Cartas devolvidas em ação contra o Alzheimer

A Jon Von Matt, agência alemã, criou uma ação de marketing direto  que pode ser considerada perfeita: criativa, eficiente e com um custo beirando o zero. O cliente era a instituição que ajuda portadores de Alzheimer, a Alzheimer’s Society Baden-Württemberg.

A agência enviou 9000 cartas sem selo, pedindo doações. O “problema” é que os Correios devolvem cartas que estão nessas condições. A sacada surgiu aí: ao invés de gastar dinheiro em selos, a agência colocou o endereço do destinatário no campo do remetente (e vice-versa). Dessa forma, o destinatário receberia a carta que supostamente “enviou” alguns dias antes. O fato de as pessoas não lembrarem de ter enviado a carta, fez com que elas experimentassem, por alguns minutos, como um paciente que sofre de Alzheimer se sente. O conteúdo da carta explica o procedimento e incentiva a doação.

O resultado foi excelente: a instituição conseguiu que 17% das pessoas que receberam as cartas fizessem doações (algo equivalente a 1.530 pessoas). Além disso, a ação foi premiada com Bronze no Clio Awards e entrou no short list de Cannes.

Isso é pra mostrar que sim, é possível ser criativo e fazer uma ação muito boa mesmo quando a verba é curta (ok, as vezes).

About Janaina Marin

view all posts

Formada em Publicidade e Propaganda pela Universidade Metodista de São Paulo. Apaixonada por internet, marketing, qualquer tipo de arte - principalmente cinema - e ciências. Curiosa, extremamente curiosa :)

0 Comments

Join the Conversation →

  1. Achei muito inteligente.
    O único porém é que esta ação poderá ser copiada por outras campanhas com um objetivo nem tão nobre assim, forçando os correios do mundo inteiro a repensar em sua logística podendo até, não devolver mais as cartas “devolvidas”!!!(???). Será?

    Rogério CasacurtaNo Gravatar /

Deixe uma resposta