Efeito Minimalista – Será que dá certo?

Muitas vezes nos deparamos com o trabalho finalizado “ou quase” quando você percebe que tudo está muito carregado, ou poluído. Que seu problema é quase impossível de se resolver em tão pouco espaço, não é mesmo? Porém o que acontece com estas embalagens de grandes marcas é um pouco diferente. O Objetivo é deixa-las mais “clean” tirando imagens e adicionais.

O seguinte trabalho, foi realizado pela Antrepo, uma agência da Turquia, e a proposta é comparar a embalagem original, com a da direita que é meramente modificada e com a última à direita totalmente “clean”. O Resultado é bem bacana e nos mostra como a simplicidade as vezes funciona.

About Rubens Martinello

view all posts

Formado em Design Gráfico pela Universidade de Passo Fundo e sócio proprietário da agência Cubo Comunicação Integrada. Procuro no esporte e na música, novas inspirações e ideias. Facebook | Instagram

0 Comments

Join the Conversation →

  1. Reduzir a quantidade de elementos, ok. Mas há que se ter cuidado com alguns “detalhes” fundamentais da marca como o tipo de fonte, pode “descaracterizar” a identidade do produto, aí já pensaria um pouco mais em mexer.

    ElaineNo Gravatar /
  2. Não gostei não, perdeu a graça. Não chama mais a atenção.

    MartaNo Gravatar /
  3. incrivel … bacana

    railsonNo Gravatar /
  4. Dá! kk

    kikaNo Gravatar /
  5. É interessante ver esse trabalho em um blog de Design. Porém esses produtos em uma prateleira não vão funcionar!

    GustavoNo Gravatar /
  6. alguns funcionariam Sim, sao para marcas consolidadas e nao, para produtos fundo de quintal

    MachadoNo Gravatar /
  7. Muito bom! só que não deveriam ter alterado a fonte como no caso do vanish. Geração clean.

    Thiago MurakamiNo Gravatar /
  8. Muito bom. Mas não funcionaria com algumas marcas, depende muito do produto. Acho que estamos enjoando dos modelos ‘poluídos’, por isso esse comportamento positivo com os efeitos minimalistas, é algo diferente, e isso atrai.

    Douglas GuseNo Gravatar /
  9. A criação e desenvolvimento de cada marca certamente passou por processo de pesquisa, estudo e muita “fritação” para alcançar este estágio de excelência, contudo a ideia foi válida, serviu de exercício e paciência para o Turco! kkkkkkkkkkkkkk

    CarolinaNo Gravatar /

Deixe uma resposta