UNICEF avisa: likes no Facebook não salvam a vida de ninguém

unicef.jpg.pagespeed.ce.H5x_aOczEG

Quem nunca viu na sua timeline alguém compartilhando e dando likes em fotos de crianças doentes, para “ajudar” a causa?

Pois é. A UNICEF mandou avisar que isso não ajuda porcaria nenhuma (uma coisa meio óbvia pra uns, novidade pra tantos outros que compartilham essas coisas por aí).

Na Suécia, a ONG possui uma abordagem bem mais provocativa. Em 2012, por exemplo, eles polemizaram criando uma campanha que dizia que os supostos presentes dos 3 reis magos são inúteis, para tentar incentivar as pessoas à repensarem suas compras de Natal.

O objetivo é o mesmo dessa nova campanha: aumentar as doações de vacinas contra poliomelite para crianças carentes.

No novo vídeo, criado pela Forsman & Bodenfors, um garoto ironiza a quantidade de likes na página da UNICEF no Facebook (quase 200 mil), dizendo que agora ele pode ficar mais tranquilo, já que certamente ele e seu irmão caçula estarão livres de doenças.

Vivemos a época da revolução do Facebook, onde muita gente realmente acredita que apenas compartilhar informações e dar alguns likes por aí realmente tem o poder de mudar o mundo. Mas fica a dica: não tem. Pode ser um começo, uma parte do trabalho. Mas só isso não vai ajudar ninguém.

A assinatura da campanha diz que, com apenas R$ 15,00, é possível vacinar 12 crianças. As vacinas podem ser compradas diretamente no site da UNICEF.

Agora quero ver todo mundo que compartilhou as imagens realmente tomar uma atitude pra ajudar essas crianças :)

About Janaina Marin

view all posts

Formada em Publicidade e Propaganda pela Universidade Metodista de São Paulo. Apaixonada por internet, marketing, qualquer tipo de arte - principalmente cinema - e ciências. Curiosa, extremamente curiosa :)

0 Comments

Join the Conversation →

Deixe uma resposta