Jornal israelense abusa do conteúdo em propaganda e causa polêmica

Na mídia em geral, existem peças publicitárias que chocam, de forma positiva ou negativa. Em Israel, o jornal mais tradicional do país, o Ha’aretz, passou do limite da conotação amorosa em um de seus anúncios.
Foi produzida uma campanha, mostrando um casal fazendo filhinhos, e durante o ato o homem exalta a publicação, explicando que a leitura é muito prazerosa.
A vice-presidente do parlamento israelense, Pnina Tamano-Shata, criticou duramente a campanha, por ser machista e ordenou que a peça fosse retirada do YouTube.
A polemica foi tão grande que alguns funcionários do Jornal fizeram uma petição indignados com a propaganda, dizendo ‘que é uma vergonha trabalhar num jornal que mostra a mulher como um objeto’.

About Stifler Mendes

view all posts

Blogueiro e fundador dos sites Criatives, DesignBrain e Curiozo com Z. Formado em Desenvolvimento Web e Design Gráfico, morador de São José dos Campos, apaixonado por séries e Counter Strike ♥

0 Comments

Join the Conversation →

Deixe uma resposta