Documentário chocante mostra como vivem os Hippies de hoje no Brasil

Quando você ouve falar sobre os hippies, sempre vem a cabeça aquela idéia de liberdade, revolução, igualdade, humildade, entre outras coisas. Mas e hoje em dia como anda essa comunidade?
É o que relata o filme “Malucos de estrada: a reconfiguração do movimento hippie no Brasil” que ressalta para a importância desse movimento, para que a sociedade possa viver em harmonia com essas diferentes visões, e também a luta contra a repressão que os artesãos estão sofrendo.
A produção será lançada pela internet e atualmente busca fundos por crowdfunding para que o filme seja realizado.

Para contribuir clique aqui

Malucos de Estrada – A reconfiguração do movimento “hippie” no Brasil from Coletivo Beleza da Margem on Vimeo.

About Stifler Mendes

view all posts

Blogueiro e fundador dos sites Criatives, DesignBrain e Curiozo com Z. Formado em Desenvolvimento Web e Design Gráfico, morador de São José dos Campos, apaixonado por séries e Counter Strike ♥

0 Comments

Join the Conversation →

  1. Rastafary não é a forma de lutar, mas sim é a forma de viver ! Cultura nas ruas ♥

    WellingotnNo Gravatar /
  2. A Revista Extravaganza fez, na sua última edicação, uma entrevista muito interessante com o Rafael Lage, idealizador desse vídeo e do projeto a Beleza da Margem. Vale Conferir.
    http://issuu.com/revistaextravaganza/docs/extravaganza02

    JanainaNo Gravatar /
  3. Alguém sabe me dizer o nome do som que toca no fim do vídeo?
    Grato!

    Dudu EtilicoNo Gravatar /
  4. Ótima iniciativa, quando estiverem no centro-oeste podem contar comigo para hospedagem em Chapada dos Guimarães-MT

    Domingos Pires NetoNo Gravatar /
  5. hippies use the backdoor. NO EXCEPTIONS!!!!

    eduardoNo Gravatar /
  6. Dentro do mundo dos malucos de estrada, nao é tudo paz, amor e arte, tem MUITO machismo, nacionalismo xenofobico, e competitividade, so pra acecentar.

    ConsueloNo Gravatar /
  7. é isso ai apoie a malucada e ajudem ao povo receber respeito por suas escolhas pois tenho certeza que nossos malucos de verdade não jogam seu nome
    a areia e tem muita sabedoria alem doque esses ladrões imaginam

    allan shamanNo Gravatar /
  8. Cara bom demais!!!

    espero que o projeto saia!!!

    Parabens!!!

    PauloNo Gravatar /
  9. Acho duca, mas vivo tão atrelada aos meios de produção que não consigo conceber uma vivência assim desapegada, fomos sempre treinadinhos para obedecer ao sistema e tudo que foge do seu controle é discriminalizado: lutar por moradia, brigar nas ruas por saúde e educação é sinônimo de vândalismo e é marginalizado. Acho também que é massa esse movimento tentar se autosustentar via contribuições espontâneas, sem a dependência de um financiamento de projetos atrelados ao governo, ninguém vai poder dizer o que pode e o que não pode estar no longa. Eu acho que isso já é um começo!

    GIZANo Gravatar /
  10. muito boa iniciativas … parabéns galera resistência tb faz parte da vida hippie.

    valNo Gravatar /
  11. O problema é que é mais fácil fiscalizar artesanato nas ruas e punir pessoas pacíficas do que cuidar do que realmente importa: violência urbana, corrupção, tráfico. Pegar hippie e mendigo é fácil. Não precisa de armamento pesado, pessoal qualificado. Subir no morro pra pegar o chefe do tráfico é pesado. Armamento militar, policiais altamente treinados. Ir em Brasília punir os corruptos é osso. Espere 10 anos pelo julgamento após o flagrante.

    JuliaNo Gravatar /
  12. Um dia fui parado na rua por um hippie, de início não estava muito pra assunto, mas conforme ele ia falando acabamos tendo uma ótima conversa sobre coisas incomuns.No fim, ele perguntou se eu não podia ajuda lo de alguma forma, eu disse que estava meio atrasado e então ele puxou uma espécie de alicate do bolso, me senti intimidado a princípio achando que aquilo era alguma forma de ameaça, só que no mesmo momento ele puxou um arame e moldou uma nota musical pra mim. Me senti muito envergonhado depois achando que ele iria usar o alicate contra mim ou algo do tipo, e a nota musical que ele fez é linda e eu tenho guardado até hoje, dei 5 reais pra ele, nos cumprimentos e fui embora. E essa pequena experiência dinheiro nenhum pagaria.Desde então, meu respeito por esse movimento é muito mais respeitoso.

    GustavoNo Gravatar /
  13. Ainda bm que na BR a solidariedade rola em alta….e maluko que é maluko sempre fortalece o irmão porque os sacanas são assim mesmo tira tudo na tora, mas maluko nao é favozeiro so pracisa de um alicate e arame (o que ta na mente ninguem tira)kkkkkkkkkkkk….

    Karla Moura SantosNo Gravatar /
  14. Alguém por favor poderia me dizer o nome da música ou do artista da última música do vídeo? Essa que é só com instrumentos de sopro

    Marcelo FurtadoNo Gravatar /
  15. Alguem sabe me dizer o nome da ultima musica no fim do video?
    Groovera da boa.

    fernando tellesNo Gravatar /
  16. hola a todos, me parecen fotos geniales, pero todos tenemos derecho a ser libres, pero aveces esto molesta a las empresas por que quieren reflejar su buen standart de servicio.
    tienen que tener su propio espacio e información.
    El Abuelo hostel Xi region <<<chile.

    fernandoNo Gravatar /
  17. Maravilhoso! Resume o que sinto. Grande abraço

    Carlos HerglotzNo Gravatar /
  18. Então, eu sou aqui de belém e queria saber mais sobre essa reportagem, curti muuuuito você estão de parabéns, mas queria saber se é recente e se aceitam colaborações, eu e uns amigos pensamos em contribuir com um mini documentário que fizemos com os malucos de estrada aqui do norte, e tem muitos, com muitas histórias e tudo mais, , enfim, se me responderes eu ficaria muito grata e feliz por contribuir, mais uma vez parabéns pela postagem, abraços!

    Júlia TakanashiNo Gravatar /
  19. Infelizmente não é só no Brasil !

    JoanaNo Gravatar /
  20. é isso aí mesmo, e tem tambem os que roubam nossa casa depois de receber um prato de comida, não tenho dó…
    empregos tem sim, é só ter vontade e uma aparência descente, indiferente de raça, cor, ou sei lá oq estão pensando..
    pra fumar e beber o dia todo eles tem dinheiro, agora pra necessidades basicas não.. hahaha faz-me rir.. sou grosso, estupido tudo isso mesmo.. mas é meu direito de opinião, e até entao, é esse.
    abraços

    EvandroNo Gravatar /
  21. Sou artesã 52 anos de estrada e firmada na cultura da paz e do amor sempre. Hoje viso somente a arte criativa positiva, pois fiz parte das primeiras feiras de artesanato no rj e em Cabo frio e acompanhei todo o processo e afirmo, foi a ganancia que fez o movimento se descaracterizar, quando alguns maus intencionados sentiram que a feira era uma fonte de renda esqueceram-se da arte e começaram a botar fuleragens nas feiras. Demos mole, não firmamos tenho relatos de situações que foram o motivo da abandonar as feiras pois produzo arte de forma expontanea. Hoje me dedico a preciclagem minha arte é muganga faz o que dá com o que tem, valorizando raízes culturais em qualquer nível da realidade que seja em pró do Novo Princípio, adepta da Rede de Arte Planetária levantarei para sempre a Bandeira da Paz e compromisso só com artistas que estejam comprometidos com isso. Paz pela paz, pelas crianças, pelas florestas pela coragem de mudar.

    denisepereiradasilvaNo Gravatar /
  22. Poxa fico decepcionado com esse brasil , isso tu por que os caras não pagam emposto , ao menos aqui no fim de mundo onde eu moro Em ilhéus BA os caras tem mais liberdade que ai , curto muito as artes dele ajudo com posso Isso é uma ignorância da pátria .Os caras ~são presos por vender artes , E os ratos do senado roubam milhões e não são pegos , rsrsr 3 mundo se for , piada no exterior !

    Fabricio OliveiraNo Gravatar /
  23. Como entro em contato?

    alstoonferrari@yahoo.com.brNo Gravatar /
  24. O direito de ir e vir é sagrado…sou artesão por divina vocação ,amo os trabalhos manuais e criatividade do nosso povo.É complexo julgar o que acontece…Não generalizar os comportamentos de alguns que estão dependentes de vários vícios ,não sabem se comportarem em público,descuidam da higiene pessoal,começam a perder os dentes,por não terem carga horária de trabalho trocam o dia pela noite,cometem pequenos furtos de ferramentas uns dos outros,não cumprem o que combinaram,enfim não é bem assim que devemos analisar; estes transeuntes sem lugar fixo.Nos presídios tem grandes artistas cumprindo pena por seus delitos contra a sociedade!Tive um grande artesão viciado em Crack na época em que esta desgraça foi aparecendo entre nós…tamanha ousadia em me oferecer para experimentar…Tomar o material de trabalho e artesanato é arbitrário , mas as averiguações são necessárias ,já presenciei brigas e agressões violentas e muitos tem passagens pela polícia ,filhos abandonados e ex companheiras que sofreram agressões destes que pregam “paz e Amor”.Não devemos olhar com paternalismo inocente que a realidade é mais embaixo! Do ponto de vista que tudo é maravilhoso e que faço parte desta maneira de viver livre e ser auto sustentável
    exponho em lugares sozinho,sem tralhas, porque não deixar guardado em lugar confiável …A maconha por exemplo! Acha devemos fumar em público aromatizando o ambiente e até em frente das crianças?A erva de onde vem?Deixemos a hipocrisia de lado…Parabenizo a equipe produtora dos vídeos, quem sabe possamos amenizar estes desacertos sociais tanto de um lado como do outro.Esta pregação de que querem formar marginais é infantil e sem fundamento!Sou fruto da pobreza e venho das favelas deste país e conheço os becos ,a loucura da falta de dignidade e se deixar levar …é questão de caráter , é questão de tomar postura e dar bom exemplo…nunca fui molestado,nunca fui revistado,ninguém tomou meus trabalhos,pelo contrário admiraram e compraram! Sorte?Não, postura …chinelos,jeans ,e oferecer caminhando,abordar com educação…não é ficar
    pelo chão dando mal exemplo,tomando bebida pelo gargalho,gesticulando alto,fisionomia aterradora de olhos vermelhos .Estou fora!

    Antonio Carlos Gomes (ANANTA)No Gravatar /
  25. Cara, tem quer ter o VENTANIA!

    CefasNo Gravatar /
  26. sou da br que ficou pequena agora tive de parar em jeri muito rapa na br

    maria lucia marchena de moraisNo Gravatar /
  27. Eu gostaria donar dineiro, mas como vivo na alemanha nao posso transfer a plata. =/ ou como funciona? por que naquele forma tenho q poner um estado donde vivo, mas so hay estados do brasil …
    seria muito bom sim ese projecto pode recibir apoio international.
    =)

    TilaNo Gravatar /
  28. Maravilha de iniciativa. De acordo com o despertar da nova consciência de igualdade, fraternidade e liberdade que se espera para os Novos Tempos, a Nova Terra, a Nova Era, a Era de Aquário. Também faço parte de um grupo que vibra nessa frequência. Paz e Amor para todos nós irmãos. Pelas consciências superiores do Sr. Krisna, Sr. Buda e do Grande Mestre Jesus. Que seja agora o tempo da verdadeira religião. Sejamos todos verdadeiramente, irmãos. E que assim seja.

    Karum PleidianNo Gravatar /
  29. Um absurdo os caras destruindo os trampos!!!
    Uma falta de respeito, preconceito!!

    CarolinaNo Gravatar /
  30. o que sobra? cd pirata e óculos de padaria made in china. Mas o trabalho feito com as próprias mãos é dilacerado. Barbárie…

    walter tabaxNo Gravatar /
  31. Curti bastante e adorei a iniciativa.
    Fico muito feliz quando vejo pessoas utilizando a internet para ajudar e dar visibilidade para causas que parecem esquecidas.
    Sempre achei os hippies pessoas inspiradoras e adoro os artesanatos deles.
    Vamos ajudar o filme a virar realidade!

    PamNo Gravatar /
  32. eu sou a favor da simplicidade
    a favor da questão da opinião
    e sem duvida a favor da cultura
    esse brasil criando seus filhos
    da puuuuu…..ra cultura brasileira
    pra não dizer outra coisa .

    ELIASNo Gravatar /
  33. legal mano vai dar serto a bagasa!

    syd nelsonNo Gravatar /
  34. Continuem pois o sabor da vitoria sera melhor que a opressão sofrida.Um pais fantasiado de democracia ……

    aloisio p silvaNo Gravatar /
  35. AMOO PAZ E AMOR \o/

    franNo Gravatar /
  36. Belíssimo trabalho! Gostaria de aproveitar esta oportunidade para tentar encontrar uma Maluca de BR, talvez em uma dessas entrevistas isso seja possível, só tenho o primeiro nome: Rachel “Fadinha”, ela morava em Belo Horizonte, tivemos um romance quando nos conhecemos na BR, ficamos um tempo juntos, depois nunca mais à vi, preciso muito reencontrá-la. Se souberem qualquer notícia, por favor me avisem, por e-mail ou por telefone. (48) 9665-4194 TIM.

    JOSÉ CARLOS DIASNo Gravatar /
  37. Gostei muito de voces aqui publicar esse documentario MAlucos de EStrada.ESSE documentario vai sevir para muito mudarem o sei conceito sobre os artesões normades de estradas,artistas populares de rua que vem lutando para serem reconhecidos e respeitados.Muito ainda nao sabem destiquir entre mendigo,favoseiros e artista popular de rua ,que sao os artesões.

    lucio carrancaNo Gravatar /
  38. Massa demais!!!! Ajudarei no que puder!
    Também me considero maluca, embora não faça artesanato, mas sim malabares, acrobacias e palhaçadas no semáforo! Acho que vocês não podem nos esquecer, hein?!

    Ah sim, também trabalho com poesia em publicações independente, estilo Fan Zine e conheço varixs que fazem isso e viajam por ai… Também seria legal abarcar estas outras artes de sobrevivência na selva de pedra!

    Há braços
    Tamo junt@!
    =*************

    Luana Medeiros WeylNo Gravatar /
  39. Em Santarém, que fica no baixo amazonas no Estado do Pará, onde tem o maior aquífero de agua doce, Alter do Chão, além da praia tem a comunidade, neste lugar tem e passam muitos malucos de estrada, é aprendi. É muito interessante que numa comunidade se concentra muitos deles, eles tem uma identificação muito grande com aquele lugar.
    Espero que Alter do Chão esteja na rota de filmagem.

    Lucia MartinsNo Gravatar /
  40. Assim como os grafiteiros, os artesões da estrada, tem que se mobilizar para conseguir seu espaço.

    carlosNo Gravatar /
  41. Poxa gostei da iniciativa do comentário, tem que muda nosso meio de vida!

    Matheus AiltonNo Gravatar /
  42. Tem momentos que sinto vergonha do meu país, quando vejo o tratamento daqueles cretinos do mensalão e comparo com o que vi agora, essa vergonha muda para desespero, desesperança, não acreditar no nosso país, não consigo olhar para alguma coisa e dizer: isso é bacana, fizeram alguma coisa legal para o povo, mas não vejo.
    Será que isso não vai ter fim?

    Wilda Rziha TemporalNo Gravatar /
  43. arte artenasal viva sempre…. tão triste e tao lindo!!!! Ja doei o quanto posso!!!

    JuliaNo Gravatar /

Deixe uma resposta