Biblioteca Humana faz livros darem lugar a pessoas com muita história de vida pra contar

05

Nenhum ditado faz mais sentido que ‘Não julgue um livro pela capa’, ainda mais se essa capa for, na verdade, a aparência de uma pessoa. A biblioteca humana tem um propósito muito simples: por meia hora você ao invés de ler um livro, ouve a história diretamente da boca de seu autor.

A maioria dessas histórias vêm de pessoas ‘estereotipadas’ pela sociedade. Existe um imenso catálogo para que as pessoas possam escolher que histórias querem ouvir. Os ‘livros humanos’ são pessoas que se voluntariaram para o projeto e os títulos variam desde ‘Crianças sobreviventes do Holocausto’, até ‘Rapaz do Orfanato’.

02

03

04

Na página oficial da Biblioteca Humana no facebook é possível saber mais sobre o projeto que completou 15 anos e está presente em 70 países.

About Rafael d'Avila

view all posts

Publicitário. 21 anos. Morador de São José dos Campos. Muito curioso e pouco ansioso, ou vice-versa. Apaixonado por comida, escrever, internet e séries e filmes de terror.