Fotos assombrosas do Titanic tomadas logo após sua descoberta

73 anos, foi este o período em que o Titanic permaneceu intocável no fundo do mar, foram muitas as tentativas para encontrá-lo, mas, apenas Robert Ballard teve êxito em suas tentativas, ele foi o responsável por encontrar o local onde o navio está até os dias de hoje.

Assim como a trágica história conhecida por todo mundo, o relato de Robert sobre como descobriram o navio é fascinante, tanto quanto as imagens até então inéditas do navio que ninguém antes tinha conseguido registrar.

Robert propôs uma transmissão ao vivo a partir do momento em que estivesse 3.800 metros abaixo da superfície para ver o naufrágio, os locais mais difíceis foram acessados por um pequeno veículo não tripulado com uma câmera.

Toda a Marinha financiou o projeto, que, originalmente, estavam usando o plano para encontrar dois submarinos nucleares perdidos.

A marinha fez um acordo com Robert: se ele mapeasse e encontrasse os submarinos, teria o tempo livre de sobra para procurar pelo Titanic.

Robert tinha apenas 12 dias para encontrar o navio mais famoso do mundo.

Ballard trabalhou em parceria com o instituto de pesquisa francês, onde o navio francês usou um sonar para tentar encontrar algo nas redondezas de onde o Titanic afundou.

Quando encontrou os submarinos, Ballard tinha aprendido uma nova técnica.

Ele percebeu que as correntes oceânicas traziam consigo pedaços pequenos de restos de naufrágios, o que formava uma espécie de trilha.

Foram dias e dias usando o método de Ballard, até que finalmente encontraram uma das caldeiras do Titanic. 

“Nós estávamos comemorando muito”, disse Ballard, que completou: “e de repente percebemos que não devíamos estar dançando sobre o túmulo de alguém.”

Após continuarem seguindo os rastros, encontram a proa do Titanic

Perto de uma tempestade que se aproximava, toda a equipe fez o possível para tirar todas as fotografias possíveis.

Robert já retornou para o local

Muitos especialistas afirmam que o Titanic deveria ser escavado, mas Ballard discorda…

… Porém, garante que o que viu é um verdadeiro cemitério e, por isso, deve permanecer intacto

Difícil acreditar como era o imponente navio antes de sua viagem que resultou na tragédia

E desde que afundou, em 15 de abril de 1912, tem estado no fundo do mar

Apesar de tudo, isso não é motivo para que os especialistas pararem de explorar o sítio

Algumas partes do navio impressionam pelo estado de conservação

A maior parte de toda a estrutura permanece intacta.

Entretanto, algumas outras partes são assustadoras

Afinal, não tem como esquecer que este é o lugar onde centenas de pessoas morreram.

Mesmo no fundo do mar por décadas, você consegue imaginar o seu esplendor original

Ainda mais quando você olha para a parte mais icônica de todas, como esta abaixo:

Não é possível dizer como o Titanic estará daqui um século!

Finalizando, Robert Ballard conclui que os destroços são emocionantes, porém, é preciso manter um certo nível de respeito pelos mortos, e por seu luga de descanso final. E ele tem toda razão!

About Rafael d'Avila

view all posts

Publicitário. 22 anos. Morador de São José dos Campos. Muito curioso e pouco ansioso, ou vice-versa. Apaixonado por comida, escrever, internet e séries e filmes de terror.