Estudo comprova que viajar deixa as pessoas mais felizes do que comprar coisas

É fato, estudos comprovam que as experiências vividas são bem mais marcantes para nós, quando se comparado com algum bem material ou outros itens de consumo que compramos. Os estudos mostram que ao longo do tempo nos lembramos com mais entusiasmo uma viagem feita do que a compra de um automóvel, por exemplo, pois valorizamos mais sonhos realizados e coisas vividas do que compradas.

Fazer uma viagem, um intercâmbio, dentre outros, pode ter o mesmo grau de satisfação que uma graduação, conseguir o emprego que tanto almejava, etc, o que é um nível bem maior do que a obtenção de algum bem material, pois a sensação da compra é momentânea, diferentemente das lembranças.

Você deve se lembrar bem daquela viagem inesquecível feita há 3 ou 4 anos atrás, mas não deve dar a mesma importância para o que você comprou no começo desse ano. Essa felicidade gerada no momento e depois da viagem tem uma explicação: ela é muito mais sincera e intensa do que adquirir algo de valor como um celular novo ou roupas de grife. Você pode se sentir feliz na hora da compra, mas essa sensação dura muito menos do que realizado algo grandioso como um mochilão, uma lua de mel inesquecível, uma viagem com os amigos, etc.

Foi publicado no caderno Viagem do Estadão, pela blogueira Amanda Viaja, maneiras que ela mesma encontrou de reduzir custos supérfluos para investir mais em viagens sem precisar ter muita grana. Ainda é possível ver uma pesquisa realizada pelo psicólogo Thomas Gilovich, falando sobre como viajar pode trazer mais felicidade do que o consumo de bens materiais.

A conclusão é que fazer atividades diferentes e ter novas experiências fora da rotina te deixam mais felizes do que comprar coisas. O estudo feito ainda mostra algumas possíveis explicações para isso:

Viajar é mais difícil do que compras coisas
Você não encontra uma viagem na prateleira do supermercado, não tem o ‘pague um e leve dois’, uma viagem precisa ser planejada, ser pensada, pesquisada e organizada, sendo que há uma expectativa e ansiedade em cada um desses momentos

Viajar nos torna mais próximo das pessoas
Ao viajar, nos tornamos disponíveis para conhecer novas culturas, novas pessoas e experiências diferentes. Quando estamos em um lugar desconhecido, esse ‘desconhecimento’ cria em nós a necessidade de se relacionar com outras pessoas.

Você nunca vai enjoar de uma viagem
Vira e mexe perdemos o interesse por aquilo que compramos, pode ser um celular que você quis porque era lançamento, uma geladeira que via toda hora na propaganda da televisão, dentre outros. Cada viagem é única, você nunca vai se esquecer dela, mesmo que faça outras depois.

Experiências definem quem você é e não o que você compra
Todas as histórias que você carrega consigo, desde quando ainda era muito jovem, definiu quem é hoje, não dá pra apagar uma identidade sua, e justamente essas experiências que te faz ser quem você é, não o seu celular, seu carro, ou um sapato que comprou no ano passado.

About Rafael d'Avila

view all posts

Publicitário. 22 anos. Morador de São José dos Campos. Muito curioso e pouco ansioso, ou vice-versa. Apaixonado por comida, escrever, internet e séries e filmes de terror.