20 quadrinhos impactantes que farão você rir e pensar sobre a sua vida.

The Unspoken Truth (Uma Verdade Não Dita, em tradução literal) é uma série de histórias em quadrinhos criadas pela artista venezuelana Maria Guadarrama que apresentam uma mistura única de humor emocional, levando o leitor a uma interessante montanha russa de sensações, desde risadas espontâneas a profundas reflexões filosóficas.

“Eu acho que o tipo de pessoa que gosta de meus quadrinhos são aquelas que gostam de olhar pra dentro de si, refletir a origem de seus próprios sentimentos”, diz Maria. “São pessoas introspectivas e sensíveis, pessoas que estão apaixonadas.”

Maria trabalha profissionalmente como designer gráfico, ilustrando a série The Unspoken Truth como um passatempo pós-trabalho, durante a noite. Desenhar é sua paixão primeira, e tem sido desde a primeira infância. Ela conta que se se inspira com todas as coisas que acontecem com ela em sua vida diária, no cotidiano.

Agora morando em Santiago, no Chile, sente uma profunda tristeza pela atual situação político-econômica de sua terra natal. “Isso me faz sentir-me desesperada e frustrada, especialmente quando penso em meus pais que ainda moram lá”, ela nos diz. “Quando eu estava na Venezuela, trabalhei para um dos jornais mais importantes de lá. Mas como as pessoas que possuíam o jornal eram do governo, elas eram muito rígidas e específicas sobre os assuntos que eu poderia desenhar. Eu não conseguia desenhar sobre política, migração ou economia, temas no mínimo cruciais para trazer o debate no país.”

“Havia uma censura dos meus desenhos, porque o poder que emana de uma simples gravura é enorme, é subversivo. Desenhos nos fazem abordar o conhecimento da maneira que uma criança o faz. Por outro lado, na América do Sul, em geral, há muitos ilustradores com voz forte e opiniões fortes, especialmente na Argentina e no México.”

Embora Maria diz que sempre tenda a se sentir uma outsider (uma pesoa vinda de fora), não importa onde ela vá no Chile, ela é apaixonada por seu país e anseia por dias melhores. Você pode ler uma história em quadrinhos muito bonita e poderosa sobre seus pensamentos sobre a situação na Venezuela aqui. É um verdadeiro abrir de olhos. Ela também tem muitos trabalhos semelhantes em suas páginas nas redes sociais, nas quais separamos algumas pra você conferir abaixo. Contemple!

1. Não foi dessa vez.

“Quando você quer ter uma conversa profunda, mas a mente da pessoa é superficial.”

2. Paciência.

“Fechado para reparos.”
“Obrigado por sua paciência.”

3. Diversidade de relacionamentos.

“Existem todos os tipos de relacionamentos.”

4. Excesso de peso.

“Passado”
“- Não seria mais fácil se você deixasse isso pra trás?”

5. Equivalência de sabores.

– “Me desculpe, você é perfeita para alguém que não é eu.
– Ei! Você está bem?”

6. Partes de algo maior.

“Há pessoas que são a jornada e não o destino.”

7. Eis o corpo ideal.

Corpo Ideal
– “Braços para abraçar, barriga para encher com boa comida, mãos para escrever, desenhar e cuidar, pernas para visitar novos lugares.”

8. A pessoa certa

9. Expectativa vs Realidade

– “O jeito que você acha que é vs O jeito que realmente é.”

10. Existem dois tipos de pessoas.

11. Os jeitos mais eficientes de se sentir miserável.

– “Comparar você mesmo com os outros; desejar mudar o passado constantemente; ficar obcecado com a própria aparência; postergar seus sonhos para garantir os sonhos dos outros.”

12. Pra que forçar a barra?

“Não procure tanto. Apenas permita-se ser encontrada, fazendo o que você gosta.”

13. Mas você parece tão confortável!

14. A boa virtude de ajudar e deixar-se ser ajudada

“Num mundo onde todo mundo carrega seus próprios fardos, é muito poder ter você.”

15. Pare! Diga seu nome e propósito.

Curtiu o post? Qual das ilustrações mais chamou sua atenção? Comente!

Compartilhe o artigo com seus amigos!

About Gabriel Pietro

view all posts

Gabriel Pietro têm 19 anos, é Web Designer e Criador de Conteúdo do Acervo Ciência, escrevendo diariamente para o site. Já bancou uma de técnico de informática, e ainda banca de astrônomo amador, sua maior paixão. Atualmente gradua-se no curso de Gestão da Informação, na Universidade Federal de Uberlândia, que não sabe se é de exatas ou de humanas. Assim como ele. Também é aficionado por cinema, comics, política, economia, tretas e música indie. Bata tudo isso no liquidificador e tente entender sua cabeça.