A Australia está pintando suas ruas com tinta de impressora e o motivo vai te impressionar.

As empresas australianas Downer e Close the Loop criaram o TonerPave, uma mistura química de cartuchos de impressora que está sendo usada para asfaltar ruas e avenidas do país.

Eles garantem que é tão efetivo quanto o asfalto tradicional em eliminar todos os buracos das ruas, porém, é menos poluente, pois a quantidade de gás carbônico (CO2) emitido na atmosfera é menor.

A Close the Loop afirma que, aproximadamente, 100 cartuchos de toners de impressora conseguem pavimentar até uma tonelada de asfalto. Testes foram realizados e conseguiram perceber através deles que esta mistura oferece uma rigidez maior na pavimentação, o que traz também um custo-benefício melhor, pela demanda de manutenção diminuir.

Além disso, para a aplicação do TonerPave em avenidas e ruas não é necessário maquinário, ele pode ser aplicado com o mesmo equipamento que utilizam para impermeabilizar à base de betume, usado na aplicação do asfalto tradicional.

O principal produto que compõe o TonerPave é o Modified Toner Polymer (Polímero de Toner Modificado), produzido através do resíduo do pó de toners de impressão pós-consumo, predominantemente o plástico, mesmo tendo em sua composição alguns outros elementos como minerais, pigmentação e cera.

Desde 2001, já foram coletadas mais de 22 mil toneladas de cartuchos de toners e de tintas pela Close the Loop, sendo que 80% desta quantidade eram cartuchos toners. Além disso, 30% do material recolhido foi para a própria indústria, e o restante, cerca de 1,6 toneladas de pó de toner e impressão, foi utilizada para abastecer o TonerPave.

Esses números poderiam ser ainda maiores, se os australianos fizessem corretamente o descarte do material. Num todo, esse material é jogado em um lixo comum, o que limita o acesso da Close the Loop à matéria-prima do TonerPave.

About Rafael d'Avila

view all posts

Publicitário. 22 anos. Morador de São José dos Campos. Muito curioso e pouco ansioso, ou vice-versa. Apaixonado por comida, escrever, internet e séries e filmes de terror.