Os dias serão mais longos graças à Lua – saiba porquê

Há certos dias em nossa vida em que gostaríamos de fazê-los durar mais tempo, para desfrutar da companhia de amigos, cônjuge e família. Outras vezes só queremos que o dia termine. Tudo depende do nosso humor ou de uma situação boa ou ruim que estamos vivendo.

Um grupo de geocientistas descobriu que os dias na Terra estão se alongando, e isso graças à Lua, que está se afastando do nosso planeta. Estima-se que o nosso único satélite natural se afaste a uma velocidade de 3,82 centímetros por ano.

Como chegaram à essa conclusão?

Stephen Meyers, professor de geociências na Universidade de Wisconsin e co-autor do estudo, explicou que usou um método estatístico conhecido como astrochronology ou TimeOpt, que liga teorias astronômicas com observações geológicas, para dar um vislumbre do passado da Terra e desta forma ser capaz de reconstruir a história do Sistema Solar e entender as antigas mudanças climáticas do nosso planeta.

A pesquisa publicada na revista Proceedings, da Academia Nacional de Ciências, acrescentou que há 1,4 bilhões de anos atrás, um dia terrestre durava cerca de 18 horas. A razão principal era que naquela época a Lua estava mais próxima da Terra, de modo que acelerava a velocidade com que girava em seu eixo.

Desde então, e devido à interação do planeta com a Lua, os dias se alongaram gradualmente a uma taxa de aproximadamente 74 milésimos de segundo por ano.

Por que esse fenômeno acontece?

O movimento da Terra no espaço é influenciado pelas forças gravitacionais exercidas pela Lua e por outros planetas. Essas forças, em constante mudança, causam variações na rotação da Terra, em seu eixo e na órbita que o planeta traça em torno do Sol.

Estas variações são conhecidas como ciclos de Milankovitch, nomeado em honra ao matemático sérvio que estudou o fenômeno na década de 1920, marcando a quantidade de radiação solar que chega até nós, sendo este o principal fator a explicar as mudanças climáticas que deixam faixas geológicas.

O Professor Meyers explicou que os ciclos podem demonstrar a quantidade de luz e energia que as rochas terrestres vêm recebendo ao longo do tempo e assim, calcular as posições da Lua e de outros corpos celestes em relação à Terra em um determinado momento e resolver incertezas.

Compartilhe o post com seus amigos!

About Gabriel Pietro

view all posts

Gabriel Pietro têm 19 anos, é Web Designer e Criador de Conteúdo do Acervo Ciência, escrevendo diariamente para o site. Já bancou uma de técnico de informática, e ainda banca de astrônomo amador, sua maior paixão. Atualmente gradua-se no curso de Gestão da Informação, na Universidade Federal de Uberlândia, que não sabe se é de exatas ou de humanas. Assim como ele. Também é aficionado por cinema, comics, política, economia, tretas e música indie. Bata tudo isso no liquidificador e tente entender sua cabeça.