10 Vezes que as Mães quiseram trollar seus filhos na hora de dar um nome diferentão.

O que você pode dizer a respeito do seu nome? Seria tradicional, de origem hebraica, como “João”, “Maria”, “Ana”, “José”, de origem grega, como “Antonio”, “Pedro”, “Lucas” ou de origem latina, tais como “Juliana”, “Marcia”, “Aline”, “Carlos”?

Talvez seja um nome de tendência, como Sophia, Helena, Miguel ou Pablo. Fato é que estes são nomes considerados comuns, de tal modo mais ou menos populares, mas que não há muito à reclamar.

Mas e se o seu nome fosse Gilffsirleidy, Jusrrale, Walterrubson? Você ficaria chateado com seus pais? Procuraria mudar o nome e sobrenome para algo mais “palatável”?

Recentemente um perfil do Facebook deciciu fazer uma brincadeira com o próprio nome, instigando milhares de outras pessoas a brincarem também: “Obrigado mãe, por ter me dado um nome que ninguém sabe pronunciar”.

Em questão de dias, uma verdadeira guerra de nomes inusitados começou, com os internautas entrando no clima de bom humor e se expondo na rede – e podemos dizer, apareceu cada nome que é até difícil acreditar que eles são reais. Confira!

Como tudo começou

1. Começamos com “Hinglys” e “Hilaria”

2. Com vocês, Yehohanan e Inaurrara

3. Que tal Bancardiano e Risharlanne?

4. Dá pra piorar, relaxa: Igledia e Djeimilly

5. Poderia ser Janaina? Poderia, mas Janayka parecia mais chique, né mãe?

6. O Valdisnei e a Greycyelly também não ficaram muitos felizes com seus nomes.

7. Pra complicar de vez: Habiqueilla Jatielle ou Prynce Highlander Gorodniuk.

8. O jeito é levar no bom humor, como é o caso do Dorvasio e a Hévory.

9. Quem achava que o nome dela era Gil levou um susto: é Gilffisirleidy. Sério, é isso mesmo que você leu (ou tentou ler).

10. Para fechar essa guerra de nomes com sucesso temos o Pana Kaproulias e sua história.

O que você desse festival de nomes exóticos? Deixe seu comentário.

Saiba mais:

Compartilhe o post com seus amigos!

About Gabriel Pietro

view all posts

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao amplo público brasileiro. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para o Sociologia Líquida, Explicando, Segredos do Mundo, Área de Mulher, Criatives, Razões para Acreditar e Feedty. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.