7 dos 11 titulares da Seleção foram criados apenas pelas mães

O futebol tem o poder de transformar completamente a vida de uma pessoa, onde muitos jogadores vêm da periferia do Brasil e dão a volta por cima suprindo o espaço deixado pelo poder público. Outro fato que também que pode ser verificado que complementa isso, é como as mães dos jogadores atuam.

Infelizmente, ainda vivemos em uma sociedade machista, com um número muito alto de homens que abandonam suas famílias e deixam nas mãos das mulheres toda a responsabilidade de criar um filho até que ele se torne adulto.

Não sei se você já percebeu, mas há um número alto de jogadores que sempre citam suas mães nas entrevistas, pois dentro dos gramados é a mesma situação: dos 23 jogadores, 7 foram criados apenas pelas mães.

Hoje vamos falar de três grandes jogadores onde suas histórias, infelizmente, possuem ingredientes fundamentais que comprovam ainda mais estes dados. Vamos começar por Gabriel de Jesus, cresceu no Jardim Peri, ZN de São Paulo somente por Vera Lúcia, sua mãe, que criou sozinha os cinco filhos. Gabriel nunca conheceu o pai, ele sumiu antes do craque nascer e, tempos depois, veio a falecer.

O próximo é o volante Paulinho, que hoje é um dos nomes mais importantes do Barcelona, ele sofreu com a ausência do pai e o reencontro com o seu progenitor aconteceu somente em 2012, depois de mais de 12 anos sem contato. Paulinho foi surpreendido quando seu pai foi assisti-lo em campo.

Para finalizar, temos Casemiro, que cresceu no bairro mais pobre de São José dos Campos, no interior paulista. Casemiro cuidava dos dois irmãos enquanto a mãe saía pra trabalhar, e na época tinha apenas cinco anos de idade. Hoje, ele é um jogador fluente do Real Madri e está na Copa do Mundo, foi abandonado pelo pai quando tinha três anos.

Na lista ainda tem Marcelo, filho de pais separados e que cresceu com o avô, outro é o zagueiro Miranda, que perdeu o pai aos 11 anos de idade, e Cássio, que nunca viu sua figura paterna.

O torturante caminho percorrido por esses jogadores, hoje é ‘abafado’ pela grande fortuna que recebem, porém, quem os vê ostentando uma vida de luxo, não imaginam o que passaram para chegar até lá, nem sempre tudo é alegria ou fácil!

About Rafael d'Avila

view all posts

Publicitário. 22 anos. Morador de São José dos Campos. Muito curioso e pouco ansioso, ou vice-versa. Apaixonado por comida, escrever, internet e séries e filmes de terror.