Menina mais peluda do mundo enfrentou o bullying na adolescência e hoje encontrou o amor da sua vida

Ser garota não é uma tarefa fácil, principalmente por questão de aparência, e como devem agir e se comportar. Imagine agora uma menina com o rosto coberto de pelos, é esse o caso de Supatra Susuphan ou Natty, de Bangkok, Tailândia. Ela tem a síndrome de Ambras, conhecida popularmente como ‘síndrome do lobisomem’, uma condição genética rara, e precisa lidar diariamente com esse problema.

Essa condição faz com que ela tenha pelos no corpo todo, mas em grande quantidade no rosto, recebeu até o título de ‘A Menina Mais Cabeluda do Mundo’ pelo Guinnes World Records, em 2010.

Desde o nascimento Natty já tinha excesso de pelos, e seus pais descobriram ali que a vida da menina não seria tão fácil, porque uma ‘menina lobisomem’ não tem como não ser notada, e a má notícia é que não existe cura para essa condição.

Como tentativa, algumas sessões de depilação a laser foram realizadas, porém, não foram capazes de fazer com que o pelo parasse de crescer, pelo contrário: cresceram mais rápidos e grossos, entretanto, isso não impede a garota de viver sua vida.

Se muitas pessoas ficariam reclusas por conta dessa condição, Natty abraçou-a mesmo sofrendo bullying de pessoas ao redor de todo o mundo, a garota continua forte e resistente.

Quando ela tinha dez anos de idade, ela disse: “Não me sinto diferente de mais ninguém e tenho muitos amigos na escola … ser cabeluda me faz especial”. Ela continuou dizendo “Havia algumas pessoas que me provocavam e me chamavam de cara de macaco, mas não fazem mais”.

O futuro da garota é muito incerto, pois desde seu nascimento já precisou passar por duas cirurgias para conseguir respirar. Os pais de Natty não sabiam que a menina teria aquela condição, e descobriram somente na hora do nascimento.

Seu pai continuou: “Ela não era muito saudável porque suas narinas tinham apenas um milímetro de largura. Durante os primeiros três meses, ela foi mantida em uma incubadora para ajudá-la a respirar. Ela ficou no hospital por um total de 10 meses. Estávamos muito preocupados com ela”.

“Quando os vizinhos viram a Natty pela primeira vez, eles perguntaram o tipo de pecado que eu fiz. Eu estava muito preocupado com o que seria dela quando crescesse por causa de outras crianças provocando-a. Ela é o mesmo que qualquer outra garotinha de sua idade. Mas seus dentes crescem devagar e ela não consegue ver muito bem também”.

Assim como qualquer outra pessoa que tem na família alguém com alguma doença, a única coisa que eles desejam é a cura, porém, desde que a jovem ganhou o título de menina mais cabeluda do mundo, as coisas começaram a mudar.

Atualmente, ela tem 17 anos e tenta levar uma vida normal, além disso, passou a depilar o rosto, encontrou o amor da sua vida e se casou. No fim, Natty mostrou que a auto aceitação é essencial para quebrarmos qualquer paradigma!

About Rafael d'Avila

view all posts

Publicitário. 22 anos. Morador de São José dos Campos. Sempre curioso. Apaixonado por dinossauros, TV e filmes e séries de terror.