Mulher trabalha durante 3 anos convertendo ônibus velho em uma casa móvel, e ficou melhor do que muitos apartamentos

Por que procurar a casa dos sonhos, sendo que você mesmo pode criá-la? Foi esse pensamento que fez Jessie Lipskin se apaixonar por um ônibus GMC de 1966 (o mesmo modelo que Keanu Reeves dirigiu em ‘Speed’) e comprá-lo na mesma hora.

Foi após a compra que ela decidiu: iria transformá-lo na casa que sempre quis ter, e com uma vantagem a mais, já que seria móvel e ela poderia levar sua residência para onde quisesse.

Aos poucos, a transformação começou…

… Aos poucos, tudo parecia ir ganhando forma…

… E cada coisa era encaixada em seu lugar!

Jessie precisou de três longos anos para converter completamente aquele ônibus velho e enferrujado em uma casa confortável e aconchegante, e toda a dedicação dela teve um ótimo resultado.

A mulher conta que o que fez ela optar pela compra do veiculo e fazer dele sua casa, é a vontade em ter um estilo de vida mais ecológico.

“Minha primeira atração para o estilo de vida sustentável alternativo foi o documentário Garbage Warrior”, disse Lipskin.

Neste documentário citado por Jessie, o arquiteto ecológico, Michael Reynolds, projeta e constrói terrenos com o uso de materiais 100% reciclados.

“[Isso] realmente ressoou comigo. Comecei a consumir tudo o que pude ler, mais sobre estilos de vida sustentáveis. Por fim, uma casa sobre rodas parecia uma solução perfeita: eu poderia facilmente explorar novos lugares (encontrar um lugar permanente para se instalar, no curto prazo, não era uma prioridade para mim), e eu poderia continuar a viver um estilo de vida vegano”.

O maior problema que Jessie afirmou ter enfrentado durante toda a conversão, é a dificuldade em encontrar as pessoas certas para ajudá-la: “Eu amo DIY, no entanto, eu não tenho experiência com encanamento, elétrica, carpintaria necessária para este projeto”.

“O grande desafio era que era muito diferente de trabalhar em uma casa que é fixada em um local. Eu sempre tive que dar conta do movimento, além disso, os ângulos do ônibus e as janelas de estilo inclinadas tornavam difícil projetar o melhor layout possível e o trabalho em madeira curvada. Os níveis eram inúteis à medida que a inclinação do ônibus mudava dependendo da localização, era tudo sobre ângulos e cálculos. E isso acrescentou muito tempo ao projeto”.

Mesmo enfrentando alguns problemas neste caminho, o trabalho de amor da mulher foi concluído com êxito, e ela teve um gasto médio de $ 70 mil. Desde janeiro ela mora no ônibus e não há dúvidas de como está feliz!

About Rafael d'Avila

view all posts

Publicitário. 22 anos. Morador de São José dos Campos. Sempre curioso. Apaixonado por dinossauros, TV e filmes e séries de terror.