Verdade ou ilusão de ótica? Essa incrível “cachoeira submarina” realmente existe?

Navegando na Internet podemos nos deparar com essa imagem fascinante. O que nos vem à cabeça é quase instantâneo: esta foto é real ou falsa? Como as redes sociais estão inundadas de notícias falsas ultimamente, toda dúvida é preventiva.

Você não pode acreditar em tudo que lhe apresentado na internet, mesmo se as fontes lhe sejam chamativas, tais como os “lugares mais incríveis do planeta” ou “lugares misteriosos do mundo”, por exemplo.

Com um pouco de pesquisa, é fácil tirar à prova.

A resposta

Acontece que o lugar existe. E é na ilha das Maurícias, uma ilha paradisíaca. Mas, em si mesma, a “cachoeira submarina” não existe: é uma ilusão de ótica.

Como essa ilusão de ótica é formada?

O movimento da areia arrastada pelas fortes correntes oceânicas é combinada com as cores do fundo do mar, criando uma aparência realista de uma cachoeira submersa. Na verdade lá embaixo há uma grande barreira de corais; esse fenômeno também favorece a vida marinha. É um belo fenômeno natural que, felizmente, não é perigoso.

A ilha de Maurício em si é um lugar divertido para se visitar. Oferece acomodações turísticas de luxo combinadas com uma sensação de cidade pequena que muitas ilhas populares perdem. Também existem campos de golfe, lojas, restaurantes, spas e bares que valem a pena conferir. Embora se ouse dizer, as vistas mais espetaculares que você verá estão nas praias estonteantes!

Uma das mais belas ilhas do Oceano Índico, a ‘cachoeira submersa’ torna a Ilha Maurício ainda mais majestosa. De perto e pessoal, as maravilhas continuam, com algumas das espécies mais raras do mundo chamando essa ilha de lar.

Saiba mais:

Compartilhe o post com seus amigos!

About Gabriel Pietro

view all posts

Gabriel Pietro têm 19 anos, é Web Designer e Criador de Conteúdo do Acervo Ciência, escrevendo diariamente para o site. Já bancou uma de técnico de informática, e ainda banca de astrônomo amador, sua maior paixão. Atualmente gradua-se no curso de Gestão da Informação, na Universidade Federal de Uberlândia, que não sabe se é de exatas ou de humanas. Assim como ele. Também é aficionado por cinema, comics, política, economia, tretas e música indie. Bata tudo isso no liquidificador e tente entender sua cabeça.