Você mata as aranhas da sua casa? Cientista explica porque você não deve fazer isso

Eu sei que pode ser difícil convencê-lo(a), mas deixe-me tentar: não mate a próxima aranha que você ver em sua casa!

Por quê? Porque as aranhas são uma parte importante da natureza e do nosso ecossistema interior – além de serem organismos propriamente ditos.

As pessoas gostam de pensar em suas habitações como seguramente isoladas do mundo exterior, mas muitos tipos de aranhas podem ser encontradas dentro de suas residências. Algumas ficam acidentalmente presas em casa, enquanto outras são visitantes de curto prazo. Algumas espécies até apreciam os grandes ambientes internos, onde vivem felizes e até “constituem família”, dando à luz mais aranhas. Estes aracnídeos são geralmente secretos, e praticamente todas as espécies que você encontrar não são agressivas, muito menos perigosas. E elas podem estar oferecendo serviços gratuitos, como comer pragas e insetos indesejados – algumas até comem outras aranhas.

A Dra. Fiona Cross e seus colegas conduziram uma pesquisa visual em 50 casas da Carolina do Norte (Estados Unidos) para inventariar quais artrópodes vivem em nossos sótãos e tetos. Cada casa visitada era o lar de muitas aranhas, sem exceção. As espécies mais encontradas foram as da família Theridiidae e Pholcidae, extremamente comuns.

Ambas constroem teias onde ficam à espera de que as presas sejam apanhadas. As aranhas Theridiidae às vezes deixam suas teias para caçar outras aranhas em seu território, imitando presas para pegar seus primos para o jantar.

Embora sejam predadores generalistas, aptos a comer qualquer coisa que consigam apanhar, as aranhas captam regularmente pragas incômodas e até insetos portadores de doenças – por exemplo, mosquitos. Há até uma espécie de aranha saltadora que prefere comer mosquitos cheios de sangue em lares africanos. Então matar uma aranha não custa apenas a vida do aracnídeo, mas de centenas de insetos chatos.

É natural temer aranhas. Elas têm muitas pernas e quase todas são venenosos – embora a maioria das espécies tenha um veneno muito, muito fraco para causar problemas em humanos, haja visto também que suas presas sequer possuem força suficiente para perfurar nossa pele. Até os próprios entomologistas podem ser vítimas de aracnofobia. Conheço alguns pesquisadores de aranhas que superaram o medo observando e trabalhando com essas criaturas fascinantes. Se eles podem fazer isso, então você pode!

As aranhas não querem te pegar e na verdade preferem evitar humanos; somos muito mais perigosos para elas do que vice-versa. Mordidas de aranhas são extremamente raras. Embora existam algumas espécies clinicamente importantes, como aranhas viúvas e reclusas, até mesmo suas mordidas são incomuns e raramente causam problemas sérios.

Se você realmente não suporta aquela aranha em sua casa, apartamento, garagem ou em qualquer lugar, em vez de esmagá-la, tente capturá-la e soltá-la do lado de fora. Encontrará outro lugar para ir e ambas as partes ficarão mais felizes com o resultado.

Mas se você puder aguentar, não há problema em ter aranhas em sua casa. De fato, é normal. E, francamente, mesmo que você não as veja, elas ainda estarão lá. Portanto, considere uma abordagem mais sadia e altruísta quando você der de cara com uma aranha.

Compartilhe o post com seus amigos!

About Gabriel Pietro

view all posts

Gabriel Pietro têm 19 anos, é Web Designer e Criador de Conteúdo do Acervo Ciência, escrevendo diariamente para o site. Já bancou uma de técnico de informática, e ainda banca de astrônomo amador, sua maior paixão. Atualmente gradua-se no curso de Gestão da Informação, na Universidade Federal de Uberlândia, que não sabe se é de exatas ou de humanas. Assim como ele. Também é aficionado por cinema, comics, política, economia, tretas e música indie. Bata tudo isso no liquidificador e tente entender sua cabeça.