DNA prova que líder guerreiro do alto escalão Viking na verdade era uma mulher

Quando falamos em líder viking, uma pessoa que comandava quase que um exército, com muita força e poder estratégico, quase que automaticamente vem em nossa mente a imagem de um homem, não? Pois bem, uma descoberta recente indicou que um líder guerreiro do alto escalão viking era na verdade… Uma mulher!

A descoberta foi feita após analisarem o DNA encontrado em uma das mais emblemáticas sepulturas viking, localizada em Birka, na Suécia. A descoberta do túmulo em si é antiga, em 1880 ele foi descoberto por cientistas que durante todo esse tempo acreditavam se tratar de um guerreiro homem, porém, os restos mortais presentes ali são de uma mulher, na faixa de 1,70 metros, que morreu por volta dos 30 anos.

O que levou a acreditarem que se tratava de um homem, é pelo fato de que a sepultura tinha um alto grau de ornamento, que indicava pertencer a um grande guerreiro de alto escalão daquela era. Outros restos mortais de mulheres já haviam sido encontrados, porém, nenhum deles pertenciam a alguém da alta patente, como é o caso desse último descoberto.

Os cientistas da Universidade de Estocolmo e Uppsala, afirmaram que a mulher foi enterrada com sua espada, machado, escudo e dois cavalos, armamentos esses de uma guerreira profissional. Além disso, foi encontrado no túmulo um tabuleiro, que eles usavam para planejar suas batalhas, o que indica também que a guerreira encontrada ali entendia sobre táticas de guerra.

About Rafael d'Avila

view all posts

Publicitário. 22 anos. Morador de São José dos Campos. Sempre curioso. Apaixonado por dinossauros, TV e filmes e séries de terror.