Morador de rua presenteia recém-casados com uma flor após ter assistido um casamento pela primeira vez na vida.

Foi na Paróquia Santana, na cidade de Vinhedo (SP), que Melina Nucci e Adriano Silva trocaram alianças há pouco mais de dois meses. O que tornou esse casamento notório é que pouco antes da noiva entrar no altor, ela foi abordada por um morador de rua que perguntou se poderia assistir a cerimônia.

Ao contrário do que muitas outras pessoas poderiam dizer, Melina disse que sim e o chamou para se juntar aos demais convidados que estavam presentes na igreja.

Depois que a cerimônia acabou, o morador de rua presenteou os mais novos casados com uma flor, ele se ajoelhou na frente do casal e disse que estava muitíssimo feliz, pois aquele havia sido o primeiro casamento que ele assistiu na vida.

Melina usou seu Facebook para comentar o fato e se lamenta por não ter perguntado o nome do rapaz, e ainda completa dizendo que ela e Adriano é quem deveriam agradecer ao morador de rua por ter ido ao casamento.

“Lembro que você disse, ao nos dar a mão na saída, que estava feliz pois nunca tinha assistido um casamento antes. Você deve ter pensado que te demos uma grande oportunidade, sem jamais imaginar que quem deu a grande oportunidade para nós dois foi você”, escreveu Melina.

Esse tipo de encontro não tem como explicar, coincidentemente, Melina trabalha em uma ONG que acolhe pessoas que moram na rua, em Jundiaí, cidade próxima à Vinhedo. Com isso, ela acredita que o acontecido é uma resposta do universo de que está fazendo aquilo que deve ser feito.

“Entre tantos casamentos que acontecem todos os dias, foi no meu que você entrou, trazendo um significado imenso. Para alguém que trabalha com pessoas em situação de rua, só pude interpretar como um sinal de que minha caminhada é certa, de que estou onde devo estar. De que meu marido está no caminho certo, mexendo os pauzinhos pra mudar as vidas certas”, afirma Melina.

Melina trabalha na Casa de Passagem, que oferece itens de higiene pessoal, comida, e pernoites para que não durmam na rua: “lá, nós temos uma equipe para ajudar essas pessoas a saírem das ruas. Há oportunidade de arrumar um emprego, voltar para sua cidade de origem e de reatar os laços familiares”, conta a mulher.

Desde o dia de seu casamento ela não viu mais o morador de rua, mas queria muito ajuda-lo, para isso, ela, juntamente com o marido, contam com a ajuda dos moradores de Vinhedo para que ele seja localizado e encaminhado à entidade de acolhimento.

“Queremos muito encontrá-lo e recebê-lo”!

About Rafael d'Avila

view all posts

Publicitário. 22 anos. Morador de São José dos Campos. Sempre curioso. Apaixonado por dinossauros, TV e filmes e séries de terror.