Você consegue adivinhar quantas estrelas existem em todo o Universo? Faça o teste!

Olhando para o céu noturno, é impossível imaginar a quantidade de estrelas que adornam o céu. Inúmeras estrelas brilham até onde os olhos podem ver, e muitas outras são visíveis com a ajuda de telescópios. Como os astrônomos conseguem calcular quantas estrelas existem no universo?

Segundo o professor David Kornreich, da Cornell University, nos Estados Unidos, a parte mais complexa e o primeiro passo para determinar o número de estrelas é definir o próprio cosmos. Ele pode ser imaginado como algo infinito, como parte de um “multiverso” no qual vários universos formam uma estrutura ainda maior ou simplesmente se limitar ao universo observável.

O universo observável, aquilo que pudemos estudar, parece se estender por aproximadamente 13,7 bilhões de anos-luz, embora possa abranger muito mais, levando-se em conta que o cosmos está em constante expansão e que o espaço-tempo não é linear, mas curvo. Algumas fontes delimitam-no num raio de 48 bilhões de anos-luz, embora esse número varie de acordo com os fatores que são levados em conta no cálculo.

É mais fácil contar as galáxias, os conjuntos de estrelas, para obter uma aproximação do número de estrelas no universo observável. Algumas estimativas indicam que a Via Láctea contém 300 bilhões de massas solares, resultando em uma média de aproximadamente 300 bilhões de estrelas apenas na nossa galáxia. É claro que essa abordagem está sujeita a mudanças, já que nem todas as estrelas são do mesmo tamanho que o Sol. Outras fontes indicam que a Via Láctea pode conter mais de 500 bilhões de estrelas.

As informações obtidas sobre nossa galáxia mudam à medida que novas tecnologias avançam. Em 1995, um estudo da Ursa Maior indicou a existência de 3 mil galáxias. Em 2004, esse número aumentou para 10 mil galáxias na constelação de Fornax. Em 2012, instrumentos mais avançados revelaram cerca de 5.500 galáxias em Fornax.

Com base em uma estimativa aproximada de 1 trilhão de galáxias no Universo Observável, – dado fornecido pela NASA, – o professor Kornreich multiplicou esse número pelas 300 bilhões de estrelas estimadas na Via Láctea para calcular um número estimado de 300.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000 de estrelas no universo, isto é, trezentas nonilhões de estrelas cosmos afora! O especialista admite que esse número é provavelmente subestimado. Pesquisas mais detalhadas certamente resultarão na descoberta de ainda mais galáxias… Impressionante, não?

Compartilhe o post com seus amigos!

About Gabriel Pietro

view all posts

Gabriel Pietro têm 19 anos, é Web Designer e Criador de Conteúdo do Acervo Ciência, escrevendo diariamente para o site. Já bancou uma de técnico de informática, e ainda banca de astrônomo amador, sua maior paixão. Atualmente gradua-se no curso de Gestão da Informação, na Universidade Federal de Uberlândia, que não sabe se é de exatas ou de humanas. Assim como ele. Também é aficionado por cinema, comics, política, economia, tretas e música indie. Bata tudo isso no liquidificador e tente entender sua cabeça.