A maneira como esse cara tira fotos de super-heróis é genial e hilária

Wire Hon, malasiano entusiasta de HQs, passa seu tempo tempo criando divertidas cenas com bonecos de super-heróis das franquias Marvel e DC Comics usando apenas seu smartphone. De acordo com seu perfil no Instagram – “todo mundo precisa de um hobby…” e, convenhamos, ele não poderia ter feito um trabalho melhor ao escolher o seu, pois é incrível (e hilário!)

A montagem de cena envolve toda a família – sua esposa e filhos estão sempre à disposição, geralmente segurando os bonecos para que não caiam, de modo que suas participações são sempre “atrás dos holofotes”, num trabalho, digamos, mais operacional.

Trinta minutos é o tempo necessário para Wire Hon capturar uma cena cuidadosamente encenada, antes de ser postada nas redes sociais.

Confira abaixo algumas fotos que separamos do perfil oficial de Wire no Instagram:

Estes super-heróis de brinquedo parecem enormes neste divertido ensaio fotográfico de Wire Hon, artista malaio

Mas o truque aqui é a perspectiva ilusória que os faz parecer maiores em tamanho natural

Wire Hon usa apenas seu smartphone para brincar com nossas mentes

Veja como os bastidores de suas fotos

A imaginação de Hon leva a cenários humorísticos que geralmente envolvem toda a sua família.

Confira outras fotos:

#001

#002

#003

#004

#005

#006

#007

#008

#009

#010

#011

#012

#013

#014

#015

#016

#017

#018

#019

#020

#021

#022

#023

Compartilhe o post com seus amigos!

 

About Gabriel Pietro

view all posts

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao amplo público brasileiro. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para o Sociologia Líquida, Explicando, Segredos do Mundo, Área de Mulher, Criatives, Razões para Acreditar e Feedty. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.