Cadela não abandona homem desaparecido com Alzheimer e recebe a melhor recompensa

É inegável o vínculo que pode ser criado entre um cachorro e seu dono. Neste relacionamento, desenvolvemos um amor incondicional com nosso bichinho de estimação e vice-versa.

Francisco é um idoso que sofre do Mal de Alzheimer. Ele se perdeu e foi dado como desaparecido nos arredores de Burriana, Castellón (Espanha). No entanto, durante os momentos de aflição, Francisco teve uma companheira fiel por perto: uma cadelinha de rua!

O idoso foi para a montanha, onde se perdeu e teve que passar a noite. Durante a noite, a pequena cadela dormiu ao seu lado, para evitar que ele morresse de hipotermia.

Uma intensa busca foi iniciada, até que as autoridades espanholas encontraram o idoso. Francisco foi encontrado na manhã do dia 1 de Setembro, e todos ficaram surpresos ao descobrir que ele não estava sozinho.

A equipe de policiais responsável pelo resgate de Francisco asseguraram à imprensa que a cadela nunca abandonou o idoso… Mesmo quando ele entrou na ambulância para ser transferido para o hospital.

Graças à atitude heroica da cachorrinha, os familiares de Francisco queriam garantir que ela estava bem. Então, ela foi transferida para um centro de cuidados veterinários, onde determinaram que ela estava desidratada, desnutrida e cheia de pulgas.

A família decidiu adotar a cadela, agora chamada de Estrella

María, a filha de Francisco, disse à comunicação social que o reencontro de seu pai com seu novo animal de estimação foi emocional e surpreendente. O idoso já estava há mais de um ano sem identificar seus parentes… No entanto, ele se lembrou de sua salvadora!

Compartilhe este post com seus amigos!

About Gabriel Pietro

view all posts

Gabriel Pietro têm 19 anos, é Web Designer e Criador de Conteúdo do Acervo Ciência, escrevendo diariamente para o site. Já bancou uma de técnico de informática, e ainda banca de astrônomo amador, sua maior paixão. Atualmente gradua-se no curso de Gestão da Informação, na Universidade Federal de Uberlândia, que não sabe se é de exatas ou de humanas. Assim como ele. Também é aficionado por cinema, comics, política, economia, tretas e música indie. Bata tudo isso no liquidificador e tente entender sua cabeça.