Essa mulher deu nova vida aos soldados multilados da primeira Guerra Mundial após restaurar seus rostos.

A Primeira Guerra Mundial trouxe à tona o melhor e o pior da humanidade e as pessoas envolvidas foram lembradas pelo terror que trouxeram ou pela compaixão que demonstraram.

Um desses indivíduos compassivos foi Anna Coleman Watts Ladd, uma escultora americana que se mudou para a França com o marido em 1917. Lá, ela foi apresentada a Francis Derwent Wood, um escultor que criou uma “Tin Noses Shop” (em tradução literal, ‘um shopping de narizes’), onde ela ajudou esteticamente os soldados feriados da primeira grande guerra.

Wood criou máscaras faciais para guerreiros desfigurados da Primeira Guerra Mundial, dando-lhes uma nova chance na vida. Inspirado por seu trabalho, Ladd criou seu próprio estúdio de máscaras, onde desenvolvera máscaras que cobriam as cicatrizes e marcas de guerra dos soldados. Seu trabalho mudou a vida de muitas pessoas.

Confira abaixo algumas peças do trabalho inspirador de Anna Coleman (1878-1939).

Anna Coleman Watts Ladd foi um escultora americana cujo trabalho mudou dezenas de vidas

No final de 1917, Ladd foi inspirada pelo escultor Francis Derwent Wood, que criou máscaras faciais para guerreiros da Primeira Guerra Mundial gravemente feridos.

Depois disso, Ladd fundou um estúdio de máscaras faciais, onde ela fornecia máscaras para soldados gravemente desfigurados.

Durante esta época, homens feridos enfrentavam o estresse psicológico de se preocupar com o que as pessoas pensariam sobre sua aparência danificada.

Os chamados “soldados mutilados” ficaram extremamente feridos, de modo que seus rostos se tornaram quase irreconhecíveis.

Essas vítimas eram referidas como “a mais trágica de todas as vítimas de guerra”, já que a maioria delas estava condenada a uma vida de isolamento total.

Usando seu talento ela salvou muitos homens e mudou suas vidas para sempre.

Em 1932, para homenagear sua obra de caridade, Ladd foi nomeado cavaleiro da Legião de Honra pelo governo francês.

Saiba mais sobre o trabalho de Ladd!

Compartilhe o post com seus amigos!

About Gabriel Pietro

view all posts

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao amplo público brasileiro. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para o Sociologia Líquida, Explicando, Segredos do Mundo, Área de Mulher, Criatives, Razões para Acreditar e Feedty. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.