Essas bolas gigantes surgiram na Ilha Russa e ninguém sabia o que era.

A Ilha do Campo, território russo, é um dos lugares mais misteriosos do mundo. Isto porque naquele lugar surgiram enormes bolas de pedra aparentemente naturais vistas no solo. Os cientistas não conseguiram entrar em consenso à respeito de uma explicação plausível.

As gigantescas bolas de pedra medem até dois metros de altura e são encontradas na Ilha do Campo, na zona central do arquipélago da Terra de Francisco José, na Rússia, no círculo polar ártico.

Desde que estas formações foram vistas pela primeira vez, os visitantes e os pesquisadores locais costumam falar que as rochas são as bolas utilizadas pelo “futebol dos deuses”, a acrescentar ainda a paisagem mítica e imponente da ilha, sempre nublada, silenciosa e serena. Inicialmente, é até difícil acreditar que elas são naturais e não criadas pelo homem (ou homens gigantes…)

No entanto, a ilha estéril de 374 quilômetros quadrados nunca foi habitada e os cientistas têm certeza de que elas não são artificiais, embora não saibam ou concordem sobre como elas foram formadas.

No ano passado, bolas de pedra muito semelhantes, mas muito menores, foram encontradas na Ilha Heiss, no mesmo arquipélago.

Teorias que explicam como elas foram formadas

O pesquisador polar russo Viktor Boyarsky disse: “As esferas são feitas de pedra de areia macia”.

“Você pode ver que muitas bolas grandes grandes encontradas aqui se separaram em duas grandes metades, e as maiores pedras da ilha quebra ano após ano.”

Konstantin Zaikov, da Universidade Federal do Ártico, disse: “Elas parecem ter sido feitas pelo homem, mas são pedras que se formaram há milhares de anos por cristalização e subsequente magnetização de grãos de areia no vidro. Os grãos de areia endurecem e criam uma forma esférica bastante densa.”

Na ilha de Heiss, as pequenas esferas parecem bolas redondas ou bolas de canhão, mas nenhuma tão grande quanto as da Ilha do Campo.

No entanto, o geólogo austríaco Sepp Fridhubera afirmou que as formas arredondadas das rochas se formaram sob a água e que possuem um núcleo orgânico no centro.

Praticamente todo geólogo parece ter sua própria teoria.

A “Champ Island” é nomeada em homenagem a William S. Champ, um representante do empresário industrial americano William Ziegler, que financiou várias explorações árticas pioneiras do século XIX.

Compartilhe o post com seus amigos!

About Gabriel Pietro

view all posts

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao amplo público brasileiro. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para o Sociologia Líquida, Explicando, Segredos do Mundo, Área de Mulher, Criatives, Razões para Acreditar e Feedty. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.