Gato idoso encontra seu caminho de volta para casa depois de 13 anos, e a reunião deixa toda a família em lágrimas

Janet Adamowicz ficou de coração partido quando Boo, seu querido gato, fugiu de casa em 2005 com apenas quatro anos de idade. Ela fez tudo o que pôde para encontrar Boo, espalhando cartazes de “desaparecido” em sua cidade natal, Harrogate, Inglaterra, e até mesmo colocou um anúncio de desaparecimento no jornal local.

Depois de um ano de busca infrutífera, Janet perdeu a esperança e acabou decidindo adotar dois outros gatos: primeiro Ollie em 2008, e depois Tessie, em 2014. Era hora de superar, ela pensou.

Ela só podia esperar que Boo tivesse encontrado outra casa e estivesse vivo, e bem. Mas então, 13 anos depois, ela recebeu uma ligação do nada. “Recebi uma ligação na quinta-feira, e uma pessoa me disse que um dos meus gatos havia fugido”, disse Janet.

“Eu disse: ‘Acho que não, meus dois gatos estão aqui’ – “mas disseram que fizeram uma consulta no sistema e que você é proprietária de um gato chamado Boo.” Eu fiquei bastante confusa com a situação, e mal podia acreditar que aquilo estava acontecendo até chegar ao veterinário e ver a Boo lá… E ela ainda se lembrava de mim!”

“Eu não sei onde ela esteve, acho que, possivelmente, perdida, sendo alimentado por estranhos – ou achando sua própria comida.”

Boo gozava de uma saúde surpreendentemente boa para sua idade, mostrando apenas sinais de cansaço e um pouco de desidratação. Ela foi levada para o Hospital Veterinário de York (Inglaterra) por uma mulher anônima, sem maiores informações além do fato de que o gato havia sido encontrado em uma cidade a 60 quilômetros de distância e estava à espreita por algumas semanas.

“Boo era muito animada, como todo gatinho jovem e gostava de se aventurar e de ar livre – mas sempre voltava para casa”, explicou Janet. “Não sabemos como ela conseguiu andar todos esses 60 quilômetros. Ela viveu muito bem para um gato de 17 anos que passou grande parte de sua vida nas ruas – é realmente notável.”

“Apesar de ter fugido de casa 12 anos atrás, quando tinha apenas cinco anos, ela ainda se lembra de mim e tem sido minha sombra desde que cheguei em casa. Os outros dois gatos não estão impressionados, mas espero que Boo esteja finalmente em casa para sempre.”

De acordo com os veterinários para os quais Boo foi devolvida, houve uma emocionante cena quando as duas finalmente se reencontraram. “Não havia um olho seco no prédio”, disse um porta-voz do veterinário. “Boo reconheceu sua mãe imediatamente e em poucos minutos as duas estavam fazendo carinho uma na outra.”

Eles usaram dados de microchip de 2001 para fazer o link, combinando o nome de Boo com o número de celular de Janet. Os veterinários usaram a oportunidade para pedir que todos os donos de animais de estimação tenham seus gatos vinculados aos microchips apenas para o caso de eles desaparecerem, porque, como esta história prova, você nunca sabe!

Saiba mais:

Compartilhe o post com seus amigos!

About Gabriel Pietro

view all posts

Gabriel Pietro têm 19 anos, é Web Designer e Criador de Conteúdo do Acervo Ciência, escrevendo diariamente para o site. Já bancou uma de técnico de informática, e ainda banca de astrônomo amador, sua maior paixão. Atualmente gradua-se no curso de Gestão da Informação, na Universidade Federal de Uberlândia, que não sabe se é de exatas ou de humanas. Assim como ele. Também é aficionado por cinema, comics, política, economia, tretas e música indie. Bata tudo isso no liquidificador e tente entender sua cabeça.