Novo vírus letal transmitido por carrapatos fazem cientistas criarem alerta.

Verão e calor, o mix perfeito para boa parte da população que adora férias e praia. Mas nem tudo são flores. Esta mesma época é ideal para todos os tipos de bichos indesejados, que se proliferam em florestas, campos e no litoral. Antes de sair aproveitando suas férias, você precisa conhecer um novo vírus, potencialmente letal, transmitido por carrapatos.

Estes artrópodes, da mesma família dos ácaros, começam a ficar mais ativos no meio do ano, geralmente a partir de maio até meados de outubro. À medida que as temperaturas começam a subir, esses bichos desagradáveis vão surgindo e se tornando ativos.

Os carrapatos, ectoparasitas hematófagos por natureza, para além de serem irritantes, podem ser muito perigosos. Devemos estar mais alertas nos meses de maio e junho, mas as autoridades médicas dizem que podemos ser picados por eles em todas as estações.

Eles são conhecidos por transmitir a doença de Lyme (causada pela bactéria Borrelia burgdorferi), mas os cientistas dizem que eles são portadores de uma doença pior do que essa. Powassan, um vírus letal transmitido por carrapatos, faz com que 60% dos casos de picadas resultem em morte ou invalidez permanente.

O vírus teve origem conhecida na cidade de Powassan, Ontario, Canadá. Isso por que um menino dessa zona morreu depois de ser picado por um carrapato. De acordo com os cientistas, tem existido um aumento do número de insetos portadores desse vírus, incluindo os três tipos principais de carrapatos.

Cientistas alertam que ninguém está imune a esse vírus, e cada vez mais animais na floresta são portadores do mesmo. Isso quer dizer que o número de casos irá aumentar nos próximos anos. O problema desse vírus recém-descoberto é que ele não existem sintomas específicos, o que o torna ainda mais difícil de prevenir e curar.

Médicos dizem que alguns sintomas incluem febre, dor de cabeça, vômitos, fraqueza, confusão e problemas com a fala.

Caso você esteja no campo ou em uma área arborizada, o risco é maior de ser picado por um carrapato. Mas o seu animal de estimação também pode ter esses parasitas portadores do vírus.

Como evitar ser picado por um carrapato portador do vírus:

1. Coloque repelente de insetos.
2. Use mangas compridas e calças compridas quando você estiver na floresta ou em áreas onde a grama é comprida.
3. Verifique diariamente se você foi mordido por um carrapato.
4. Tome banho depois de sair para explorar na natureza.
5. Verifique diariamente se os seus animais possuem carrapatos.
6. Consulte um médico se tiver febre ou tonturas.
7. Os pesquisadores acreditam que o vírus vai crescer exponencialmente num futuro próximo. Como ainda não existe cura para ele temos de estar em alerta máximo.

Compartilhe o post com seus amigos!

About Gabriel Pietro

view all posts

Gabriel Pietro têm 19 anos, é Web Designer e Criador de Conteúdo do Acervo Ciência, escrevendo diariamente para o site. Já bancou uma de técnico de informática, e ainda banca de astrônomo amador, sua maior paixão. Atualmente gradua-se no curso de Gestão da Informação, na Universidade Federal de Uberlândia, que não sabe se é de exatas ou de humanas. Assim como ele. Também é aficionado por cinema, comics, política, economia, tretas e música indie. Bata tudo isso no liquidificador e tente entender sua cabeça.