20 erros em anúncios que nos fizeram chorar (de rir)

Para um bom publicitário, não há limites para a imaginação! O problema é que a ausência de barreiras facilita o erro, pois existe uma linha tênue entre o genial e o horrível. Eles podem mudar a nacionalidade de Albert Einstein, transformar o nariz de uma moça em um morango ou arrancar as pernas de uma consumidora árabe.

O resultado final, para as empresas, pode ser desastroso, mas para nós, consumidores, o trabalho final soa hilário! Confira abaixo 20 obras-primas de anúncios criadas por pessoas que definitivamente deveriam encontrar outro emprego.

Onde estão as pernas dela?

“‘Participe de anúncios’, eles disseram. “Vai ser divertido”, disseram

Um anúncio de sacola de guardar para debaixo da cama

Lógica: um colchão de solteiro de ar tem uma foto de 2 pessoas, enquanto um de casal tem uma foto de 1 pessoa

Quando você não consegue encontrar uma modelo plus-size:

Pelo menos ela tem um sorriso lindo

Nós duvidamos que você encontre algum cliente…

PRECISA DE UM DESIGNER

CONTATO ABAIXO ↓

Eles tiveram que vender todos os seus móveis para comprar esta TV

Cientista italiano famoso, Albert Einstein

Nós duvidamos disso!

Melhor Atração para a Família de Edinburgo

Habilidades do Photoshop: queria ter visto alguns tutoriais, mas não vi

A pessoa que criou este anúncio não é nada perfeccionista

“Seu nariz é um morango? Você não quer apenas arrancá-lo com um tornado?”

Eles provavelmente usaram um tipo diferente de cola

O primeiro travesseiro invisível do mundo!

Quando um designer confunde “antes” e “depois”:

CHAMINÉ ANTES / CHAMINÉ DEPOIS

Somente para crianças corajosas

Você ouve um designer profissional chorando?

De onde veio a motorista de ônibus? Do futuro?

A versão do anúncio: esta foto foi tirada via smartphone

Realidade:

Qual desses erros em anúncios merece o Prêmio de Decisão de Design Mais Infeliz? Compartilhe suas opiniões conosco nos comentários!

About Gabriel Pietro

view all posts

Gabriel Pietro têm 19 anos, é Web Designer e Criador de Conteúdo do Acervo Ciência, escrevendo diariamente para o site. Já bancou uma de técnico de informática, e ainda banca de astrônomo amador, sua maior paixão. Atualmente gradua-se no curso de Gestão da Informação, na Universidade Federal de Uberlândia, que não sabe se é de exatas ou de humanas. Assim como ele. Também é aficionado por cinema, comics, política, economia, tretas e música indie. Bata tudo isso no liquidificador e tente entender sua cabeça.