20 pessoas que decidiram parar de dar bola para o trabalho

Às vezes temos que trabalhar tanto que um interruptor dentro de nossas cabeças desliga e paramos de perceber o que estamos realmente fazendo.

Nós apenas fazemos o nosso trabalho automaticamente, sem pensar sobre o tipo de consequências que isso pode ter. Ficamos curiosos sobre até onde as pessoas que estão cansadas de seus empregos podem ir. Aparentemente, suas habilidades não têm limites.

1. “Minha irmã acabou de ser servida em um restaurante mexicano local”

2. Este armário está em exibição em uma loja de melhorias domésticas

3. “Um campo de futebol que vi enquanto pilotava meu drone”

4. “Instalei o duto de ventilação, chefe”

5. Manequim vestido

6. “Traduzi o cardápio, chefe”

7. Depois de renovar a sala da banda, as pessoas que pintaram as prateleiras simplesmente pintaram o chiclete

8. “Impermeabilizei os fios, chefe”

9. “Coloquei as portas das cabines, chefe”

10. Reparação de buracos em uma pequena cidade

11. “As faixas de estacionamento foram todas repintadas!”

12. Design inclusivo no seu melhor

13. ” Uma escada na minha universidade”

14. Nós nos perguntamos por que eles colocaram esta placa neste exato lugar?

15. “Ei, chefe, estamos quase sem argamassa, o que fazemos?”

16. “A pia do banheiro masculino no trabalho parece ter sido reaproveitada”

17. A saída de incêndio neste prédio

18. ” Eu vou para o… Que diabos?”

19. – Qual o número?

– Qual você prefere?

20. “Vá de escada, chefe!”

Compartilhe o post com seus amigos!

About Gabriel Pietro

view all posts

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao amplo público brasileiro. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para o Sociologia Líquida, Explicando, Segredos do Mundo, Área de Mulher, Criatives, Razões para Acreditar e Feedty. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.