Essas nuvens lenticulares estão assustando o mundo pela semelhança com OVNIs

Um fotógrafo capturou nuvens muitos parecidas com verdadeiros discos voadores nos céus da Cidade do Cabo, África do Sul, descrevendo-as como algo “incrível”.

Talvez alguns moradores da Cidade do Cabo possam ter pensado que estavam vendo OVNIs no céu. Mas a realidade era outra. Nuvens lenticulares apareceram sobre a cidade sul-africana há alguns dias e o fotógrafo Kyle Mijlof estava entre os que capturaram a cena.

Mijlof disse ao portal Sky News que as nuvens começaram a se formar sobre a Montanha da Tábua, a cerca de oito quilômetros da cidade, por volta das 15h, e a foto dele foi tirada três horas depois, quando elas se desenvolveram ao máximo esplendor.

Ele acrescentou: “Para dizer a verdade, naquele dia todo o horizonte parecia incrível e havia uma estranha calma no ar.”

Mijlof disse que viu nuvens semelhantes durante suas viagens em outras partes do mundo, mas nunca na Cidade do Cabo.

Como as nuvens lenticulares são formadas?

Nuvens Lenticulares são formações estacionárias de nuvens, com formato análogo a fogo e lentes, que se formam em altitude. Normalmente alinhadas com a perpendicular da direção do vento, elas podem ser separadas em altos-cúmulos lenticulares estacionários (ACSL), estratocúmulos lenticulares estacionários (SCSL), e Cirrocumulus lenticulares estacionários (CCSL).

Quando ar estável e úmido flui sobre uma montanha ou cadeia de montanhas, uma série de ondas estacionárias podem se formar à sotavento da mesma. Se a temperatura na crista da onda descer abaixo do ponto de orvalho, o vapor de água em suspensão se condensará formando a nuvem lenticular. Na continuação do fluxo de ar, ao descer em direção a depressão da onda, a nuvem pode evaporar-se, razão para suas bordas características.

Sob certas condições, longas cadeias de nuvens lenticulares podem se formar próximo da crista de cada onda subsequente em um padrão repetitivo de nuvens que pode se estender por centenas ou até milhares de quilômetros. Visível em imagens de satélites como “costelas” de nuvens paralelas a uma cadeia inicial de montanhas, essa formação revela a presença do sistema de ondas.

Os sistemas de onda causam grandes movimentações verticais de ar, então se quantidade suficiente de vapor d’água se condensar, pode ocorrer precipitação.

As nuvens lenticulares já foram confundidas com OVNIs (ou como “esconderijo” de OVNIs) devido à sua aparência discóide. Cores fortes (chamada irização) são às vezes vistas nas beiradas dessas nuvens.

Você já viu uma dessas? Compartilhe o post com seus amigos!

About Gabriel Pietro

view all posts

Gabriel Pietro têm 19 anos, é Web Designer e Criador de Conteúdo do Acervo Ciência, escrevendo diariamente para o site. Já bancou uma de técnico de informática, e ainda banca de astrônomo amador, sua maior paixão. Atualmente gradua-se no curso de Gestão da Informação, na Universidade Federal de Uberlândia, que não sabe se é de exatas ou de humanas. Assim como ele. Também é aficionado por cinema, comics, política, economia, tretas e música indie. Bata tudo isso no liquidificador e tente entender sua cabeça.