Casais que se ‘zoam’ são muito mais felizes, revela estudo

A sabedoria popular sabe desde sempre que rir é o melhor remédio. Para além da saúde individual, porém, uma pesquisa realizada por psicólogos da Universidade Luterana de Halle-Wittenberg, na Alemanha, é também determinante para a saúde a dois. Segundo o estudo, relacionamentos que “dão certo” incluem brincadeiras e zoações entre os casais – que quem ri de si especialmente com o parceiro ou parceira tem mais propensão a ser feliz.

Claro que a sugestão não se trata de abusos ou bullyings, mas sim de bom humor e leveza no trato cotidiano em casal. Segundo os cientistas, pessoas que tem medo de serem ridicularizados confiam menos em seu parceiro, e acabam por trocar menos dentro do relacionamento – e que até a satisfação sexual pode estar diretamente ligada com falta de humor e de brincadeiras entre o casal.

Encontrar uma pessoa “parecida” costuma trazer mais assunto e, com isso, mais felicidade – a palavra chave do estudo, portanto, é compatibilidade. A pesquisa alerta, no entanto, que conforto também é fundamental, e se uma das partes não gostar do trato humorado da outra, o relacionamento está fadado a ter problemas.

O estudo foi realizado com 154 casais heterossexuais da Alemanha, e apesar do método restrito, não é difícil concluir que o humor é uma chave fundamental para a saúde de qualquer casal.

Compartilhe o post com seus amigos!

About Gabriel Pietro

view all posts

Gabriel Pietro têm 19 anos, é Web Designer e Criador de Conteúdo do Acervo Ciência, escrevendo diariamente para o site. Já bancou uma de técnico de informática, e ainda banca de astrônomo amador, sua maior paixão. Atualmente gradua-se no curso de Gestão da Informação, na Universidade Federal de Uberlândia, que não sabe se é de exatas ou de humanas. Assim como ele. Também é aficionado por cinema, comics, política, economia, tretas e música indie. Bata tudo isso no liquidificador e tente entender sua cabeça.