7 Sinais que o seu corpo te dá quando precisa de mais vitamina D

A vitamina D é uma vitamina lipossolúvel que influencia grandemente os sistemas do nosso corpo, desde garantir o fornecimento de cálcio aos nossos ossos até o fortalecimento do nosso sistema imunológico. N

Normalmente, recebemos essa vitamina de alimentos, suplementos e raios solares, mas quando algo dá errado e enfrentamos a deficiência de vitamina D, nossos sistemas corporais podem pifar. Estudamos os sinais mais comuns de baixos níveis de vitamina D e queremos contar o que encontramos.

1. Suar na cabeça

Há uma variedade de sintomas que podem indicar que seu nível de vitamina D está baixo. A literatura científica descreve a transpiração excessiva em recém-nascidos como um dos primeiros sinais da falta dessa vitamina. Um dos sintomas mais óbvios da deficiência em adultos é a sudorese excessiva na cabeça em comparação com o resto do corpo. Se a sua cabeça sua muito, isso pode estar relacionado à falta de vitamina D em seu corpo e talvez seja necessário consultar o seu médico.

2. Dor óssea

A falta de vitamina D pode prejudicar a capacidade do organismo de colocar cálcio no tecido ósseo, o que pode levar a osteomalácia ou enfraquecimento dos ossos. A deficiência pode estar associada a várias dores musculoesqueléticas, em particular, com dor e sensibilidade óssea na tíbia. Recomenda-se garantir uma ingestão diária da quantidade necessária de vitamina D para evitar dores ósseas, fraturas ósseas e doenças relacionadas, como a osteoporose.

3. Dor muscular

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Farrah Millar, LMT (@qiwellnessandtherapy) em

A vitamina D afeta não apenas nossos ossos, mas também nossos músculos. A falta dessa vitamina pode causar dor muscular severa, fraqueza, redução da massa muscular e recuperação muscular deficiente após atividade física intensa. Baixos níveis também podem causar dor crônica generalizada no corpo, que é um dos principais sintomas da fibromialgia.

4. Um sistema imunológico fraco

FRACO / FORTE

A vitamina D desempenha um papel enorme no apoio ao nosso sistema imunológico. Inconscientemente, os médicos começaram a usar essa vitamina para tratar infecções há muito tempo, antes que os antibióticos fossem descobertos. Os pacientes com tuberculose, por exemplo, foram enviados para os sanatórios, onde foram expostos à luz solar, que, segundo os médicos, mataram diretamente a infecção. Então, se você sofre de infecções virais frequentes, os baixos níveis de vitamina D podem ser o motivo.

5. Fadiga e fraqueza

Muitas vezes, tendemos a atribuir fadiga e cansaço a um estilo de vida atribulado ou à falta de sono. Acontece, no entanto, que a falta de vitamina D no corpo também pode estar envolvida. Um estudo que observou o efeito de suplementação com vitamina D em doentes com fadiga mostrou uma redução significativa dos sintomas de fadiga após a normalização dos níveis da vitamina.

6. Perda de cabelo

Existem muitos fatores que podem desencadear a perda de cabelo, e a deficiência de vitamina D é um deles. A falta dessa vitamina pode levar a um processo deficiente de reciclagem, queda e perda de cabelo. Ela desempenha um papel fundamental no processo de crescimento do cabelo no ponto de origem e pode ser usada como um suplemento destinado ao tratamento da perda de cabelo.

7. Ansiedade e depressão

A vitamina D é uma vitamina única que influencia muitas partes do nosso corpo, incluindo o cérebro. Depois que a vitamina é consumida pelos alimentos ou sintetizada em nossa pele, ela libera neurotransmissores como a dopamina e a serotonina, que influenciam o funcionamento do cérebro. Segundo os cientistas, a falta dela pode levar à ansiedade, depressão e pode até estar relacionada a doenças mentais, incluindo a esquizofrenia.

Se você tiver algum dos sinais de deficiência de vitamina D, planeje uma visita ao seu médico, que avaliará o nível dessa vitamina em seu corpo e prescreverá a dose necessária.

Compartilhe o post com seus amigos!

Fonte: Brightside

About Gabriel Pietro

view all posts

Gabriel Pietro têm 19 anos, é Web Designer e Criador de Conteúdo do Acervo Ciência, escrevendo diariamente para o site. Já bancou uma de técnico de informática, e ainda banca de astrônomo amador, sua maior paixão. Atualmente gradua-se no curso de Gestão da Informação, na Universidade Federal de Uberlândia, que não sabe se é de exatas ou de humanas. Assim como ele. Também é aficionado por cinema, comics, política, economia, tretas e música indie. Bata tudo isso no liquidificador e tente entender sua cabeça.