Alguns gastam fortunas na festa de casamento. Esse casal turco preferiu alimentar 4 mil refugiados!

É comum as pessoas pensarem no dia do casamento como o “meu dia” – uma data especial em que tudo deve estar perfeito e luxuoso, com muita comida, bebidas e música para os convidados.

Porém, o casal de turcos Fethullah Üzümcüolu e Esra Polat resolveu celebrar a união de uma maneira diferente e solidária.

Em vez de gastar o dinheiro com a recepção e festa para amigos e familiares, os generosos noivos decidiram alimentar cerca de quatro mil refugiados sírios que vivem na cidade de Kilis, região de fronteira entre a Síria e a Turquia.

Desde que começaram os conflitos na Síria, em 2011, mais de quatro milhões de sírios fugiram do país, sendo que só a Turquia já recebeu mais de um milhão.

Parceria com ONG ajudou a realizar a ação

A ideia de fazer esse banquete para os sírios foi sugestão do pai do noivo, que é voluntário da ONG turca Kimse Yok Mu. Para ele seria desnecessário gastar tanto dinheiro com um grande jantar, sendo que tão perto deles milhares de pessoas passavam fome.

Comemorando com solidariedade

Os noivos não apenas bancaram a refeição, mas também colocaram a mão na massa. Vestidos com os trajes de casamento, eles foram para trás do balcão e passaram o dia alimentando os refugiados.

Para eles a ação solidária foi recompensada com a felicidade vista nos olhos das crianças sírias. “Começamos nossa jornada de felicidade fazendo outras pessoas felizes, e isso é um sentimento incrível”, disse o noivo a jornais turcos. Veja o vídeo de como foi esse incrível casamento.

São ações como essa que mostram o poder da solidariedade e a importância de fazer o bem para as pessoas, independente de sua pátria. E você faria algo assim? Diga o que achou nos comentários!

Compartilhe o post com seus amigos!

Fonte: Bored Panda

About Gabriel Pietro

view all posts

Gabriel Pietro têm 19 anos, é Web Designer e Criador de Conteúdo do Acervo Ciência, escrevendo diariamente para o site. Já bancou uma de técnico de informática, e ainda banca de astrônomo amador, sua maior paixão. Atualmente gradua-se no curso de Gestão da Informação, na Universidade Federal de Uberlândia, que não sabe se é de exatas ou de humanas. Assim como ele. Também é aficionado por cinema, comics, política, economia, tretas e música indie. Bata tudo isso no liquidificador e tente entender sua cabeça.