Após falecimento de seu cachorro, homem passa seus dias adotando animais que muita gente não adotaria

Steve Graig talvez seja o cara que muito gente gostaria de ser, ou já pensou em ser. Calma, ele não é nenhum astro do cinema e nem possui a conta bancária recheada, entretanto, pode-se dizer que ele é um herói, um herói que não salva humanos, mas sim, os animais.

O morador do Colorado dedica seus dias adotando cachorros idosos e outros animais que não encontram um lar. Foi quando seu cachorro faleceu que a vontade de adotar os ‘menos adotáveis’ cresceu em seu coração.

“Eu estava tão perturbado com aquela morte”, disse Steve ao site The Dodo.

“Um mês ou dois passaram e eu ainda me sentia tão horrível sobre isso. Eu decidi que a única maneira de me sentir melhor era se algo algo bom acontecesse que provavelmente não aconteceria se ele não tivesse morrido”.

O primeiro contemplado foi um chihuahua de 12 que tinha problema nos quatro joelhos e sopro cardíaco. Steve acorda todos os dias as 5 horas da manhã para preparar a refeição de cada um deles, e afirma que a maioria tem dieta diferente.

Mas não são só cachorros, Steve também tem coelhos, porco e até mesmo uma galinha que a deu o nome de Oprah. O coelho, ele encontrou na frente de sua casa: “Eu suponho que alguém soube que eu tinha muitos animais e pensou ‘Sim, ele vai lhe dar uma boa casa.’ Então, eu o encontrei no meu quintal uma manhã e coloquei-o no galinheiro porque eu não tinha certeza do que fazer com ele”.

“Eles são apenas animais mais sábios”, disse ele. “Você sabe o que quer da vida depois de ter uma certa idade. Esses cães sabem quem são e é fácil desenvolver um relacionamento com uma pessoa ou um animal de estimação que saiba quem eles são”.

“É gratificante saber que esses caras são felizes, amados e bem cuidados. Faz meus dias valerem a pena”. Atualmente, Steve não tem mais condições de adotar nenhum animal, porém, continuará com a tradição após os mais velhos morrerem.

About Rafael d'Avila

view all posts

Publicitário. 22 anos. Morador de São José dos Campos. Sempre curioso. Apaixonado por dinossauros, TV e filmes e séries de terror.