Um termômetro quebrou a -62 °C na cidade mais fria do mundo (E as fotos são sensacionais)

Já pensou ir parar em uma cidadezinha onde os estudantes acordam cedo e vão à escola com o termômetro registrando uma temperatura de -52 graus? Pois é, ela existe e fica na Sibéria.

O fotógrafo Amos Chapple resolveu pousar em Oymyakon e registrar como é viver no meio de todo esse inverno completamente rigoroso: “Eu estava usando calças finas quando eu pisei pela primeira vez em -47 °C”, disse Chapple. “Lembro-me de sentir como se o frio estivesse fisicamente agarrando minhas pernas, a outra surpresa era que, ocasionalmente, minha saliva congelava formando agulhas que furavam meus lábios”.

Por lá faz tanto frio, que até mesmo o termômetro da cidade parou de funcionar quando marcou -62 graus, dá pra acreditar? Porém, o recorde mesmo foi em 1933, quando os termômetros marcaram -67,7 graus, considerada como a temperatura mais baixa registrada em todo o Hemisfério Norte.

Tudo por lá vira neve…

… O rosto fica praticamente congelado quando é exposto nessas temperaturas…

… Os cílios ganham uma nova cor: branco gelo…

… Os animais também acabam sofrendo…

.. O bom é que os peixes não estragam se ficarem ao ar livre…

… Enquanto alguns monumentos, parecem até bichos congelados…

… Até mesmo os termômetros sofrem com a baixa temperatura…

… E as pessoas acham graça na aparência congelante…

… Enquanto os animais precisam lidar com ela!

Já pensou ter essa vista ao dirigir todos os dias?

About Rafael d'Avila

view all posts

Publicitário. 22 anos. Morador de São José dos Campos. Sempre curioso. Apaixonado por dinossauros, TV e filmes e séries de terror.