21 fotos antigas recriadas tão genialmente que ficaram melhores que as originais

Quando tiramos uma foto em família geralmente não temos noção da importância (e do peso simbólico) que aquela fotografia vai ganhar com o passar dos anos.

O tempo passa, e aquele momento nunca mais voltará, mas a memória pode ser lembrada – e revisitada no presente. Como? Recriando a mesma foto, com as mesmas pessoas (e se possível, até o mesmo cenário) anos, até décadas depois da fotografia original.

Confira 21 fotos antigas recriadas tão genialmente que ficaram melhores que as originais!

1 – “Graças a deus, papai substituiu esses óculos anos 70”

2 – “Mais de 20 anos depois”

3 – “Branca de neve e os sete… anões?”

4 – “Ainda andando de skate, 38 anos depois”

5 – “Nada é melhor que os braços do pai”

6 – “Meu filho e eu escaneamos nossos rostos”

7 – “Todos esses anos depois e papai ainda não está se divertindo”

8 – “Um pai dando banho no seu garotinho na pia”

9 – “Anos atrás, mas a diversão é a mesma”

10 – “Apenas fingindo ser um sapo humano”

11 – “Papai quase não mudou”

12 – “Garotinho ajudando a mamãe na cozinha em 1995 e 2012”

13 – “Ele ainda não aprendeu como tomar sorvete apropriadamente”

14 – Garotos serão sempre garotos

15 – “Um banho? Juntos!”

16 – “Meus primos e eu, 24 anos depois”

17 – O mesmo garoto, o mesmo tapete e a mesma… calcinha da vovó?”

18 – “Não deixe sua criança interior morrer”

19 – “Parece que depois de 22 anos, nossos temperamentos foram trocados”

20 – Esses veteranos do Vietnã recriaram uma foto 50 anos depois. Fantástico!

21 – “Meus irmãos e eu decidimos recriar a foto preferida da nossa mãe, 20 anos depois”

Leia também16 ilustrações cativantes mostram o carinho e amor da relação entre pai e filha.

Compartilhe o post com seus amigos!

Fonte: BrightSide

About Gabriel Pietro

view all posts

Gabriel Pietro têm 19 anos, é Web Designer e Criador de Conteúdo do Acervo Ciência, escrevendo diariamente para o site. Já bancou uma de técnico de informática, e ainda banca de astrônomo amador, sua maior paixão. Atualmente gradua-se no curso de Gestão da Informação, na Universidade Federal de Uberlândia, que não sabe se é de exatas ou de humanas. Assim como ele. Também é aficionado por cinema, comics, política, economia, tretas e música indie. Bata tudo isso no liquidificador e tente entender sua cabeça.