Fotógrafos conseguem captar imagens extremamente rara de pantera negra vista pela última vez há 100 anos atrás

1909, essa havia sido a data em que um leopardo negro africano foi fotografado na Etiópia, aliás, a primeira e última vez!

Porém, essa data já não é mais conhecida por esse motivo, Wil Burrad-Lucas e Nick Pifold são fotógrafos e estavam na reserva de Laikipia, no Quênia, e instalaram câmeras pelo local após rumores de que uma pantera negra estava dando as caras por lá.

O animal é extremamente raro e durante todos esses anos serviu como personagem principal de lendas locais.

Alguns dias se passaram, e nada havia sido fotografado, convencidos de que tudo não tinha passado mesmo de uma lenda, Wil reparou em uma imagem captada durante a noite.

“Enquanto percorria as imagens fiz uma pausa e olhei para uma fotografia onde não parecia haver nada, mas depois vi um par de olhos cercados pela escuridão… era um leopardo negro! Eu não consegui acreditar e demorei alguns dias até interiorizar que tinha realizado um sonho“, comentou Lucas.

Quem vê a pantera a olho nu, acredita que ela é completamente negra por conta do melanismo (o contrário de albinismo), entretanto, quando fotografada por uma câmera com infravermelho, pode-se enxergar suas manchas, característica típica de todo leopardo.


Segundo a lista da União Internacional para a Conservação da Natureza, esta espécie está ameaçada de extinção e ainda não sabe-se, ao certo, o motivo pelo declínio populacional do animal. Entretanto, não há como negar que é um felino de encher os olhos!

About Rafael d'Avila

view all posts

Publicitário. 22 anos. Morador de São José dos Campos. Sempre curioso. Apaixonado por dinossauros, TV e filmes e séries de terror.