Histórias improváveis do mundo do poker

Nos esportes individuais, as surpresas acontecem com certa frequência. No tênis, por exemplo, Gustavo Kuerten venceu o Roland Garros de 1997 com o ranking 66 do mundo. Mais recente, em 2017 o sérvio Filip Krajinovic (então 77 no ranking) chegou à final do Masters 1000 Paris. No poker não é diferente e não faltam histórias improváveis de superação nas cartas.
Alguns competidores conseguiram sair do anonimato para brilhar no mundo do poker com conquistas improváveis que de alguma maneira ajudaram a crescer a popularidade desse esporte. Abaixo, separamos quatro trajetórias espetaculares e inesperadas.

 Photo by Drew Amato >>> Pokernews

Título incrível de Chris Moneymaker em 2003

A trajetória do americano Moneymaker mudou o rumo da história do poker. Em 2003, aos 28 anos ele tinha um emprego normal de contador quando ganhou a vaga para disputar a World Series of Poker (2003) em Las Vegas. Circuito mais relevante do mundo, Moneymaker precisou de gastar apenas US$ 86 para garantir-se no evento principal por meio de um torneio online.
Moneymaker era pouco conhecido em 2003 e de maneira surpreendente venceu o título do evento principal do WSOP. Para ganhar o troféu mais importante do mundo nesse esporte, o americano derrotou centenas de profissionais e ficou com US$ 2,5 milhões.
Ele descreve esse torneio de 2003 como a realização de um sonho e, após o título, a carreira de Moneymaker no poker alcançou grandes feitos.

 Photo by flipchip >>> CC BY-SA 3.0

O título de Moneymaker mudou para melhor a perspectiva do póquer online e ajudou a popularizar essa modalidade que atualmente tem alcance mundial. A história do americano ficou tão famosa que virou um livro: Moneymaker: How an Amateur Poker Player Turned $40 into $2.5 Million at the World Series of Poker.

O australiano que era amador e ganhou o maior torneio do país

No início de 2017, poucos no mundo do poker conheciam Shurane Vijayaram. Aos 33 anos, ele praticava o esporte de maneira recreativa e não era profissional. Quando ele entrou para disputar o Aussie Millions Poker Championship, Vijayaram estava longe de ser um dos favoritos.

Quando ninguém esperava, Vijayaram superou 723 competidores para vencer o Aussie Millions Poker Championship. O mais impressionante é que na mesa final o australiano ganhou de profissionais consolidados como Ben Heath e o gênio Fedor Holz.

 

 Photo by Unknown >>>

 Pokernews

Após o título, Vijayaram tornou-se conhecido no esporte australiano e conquistou outras boas colocações nos torneios disputados no país.

O título do espanhol que poucos conheciam

No início deste ano, Ramon Colillas apareceu nos noticiários esportivos do mundo todo com uma conquista espetacular. No PokerStars Caribbean Adventure (PCA), disputado nas Bahamas, o espanhol ganhou o PokerStars Players Championship (PSPC) — um dos maiores torneios do mundo que reuniu grandes competidores de diferentes países.

Ninguém poderia imaginar que Colillas seria o grande campeão. Antes do circuito começar, Colillas era um competidor que geralmente disputava eventos de pequena expressão na Espanha. Antes de se especializar no poker, ele tentou várias outras profissões até perceber que sua vida profissional tinha que ser nas cartas.


> Photo by Carlos Monti @ Rational Intellectual Holdings Ltd. >>> PokerStars

A crítica especializada aponta a vitória de Colillas quase tão impressionante quanto a de Moneymaker no WSOP de 2003 e a história do espanhol certamente será lembrada durante muito tempo.

O vovô amador que brilhou no maior palco do mundo

O poker é um esporte que não tem diferenciação de gênero e nem faixa etária limite. Há profissionais sênior que até hoje dão conta do recado, como Doyle Brunson e Lyle Berman. No entanto, é surpreendente quando um senhor da terceira idade sai do anonimato para se projetar mundialmente nas cartas.

Esse é o caso de John Hesp. Em 2017, o inglês chocou o mundo do poker ao participar da mesa final do evento principal do WSOP. Para se ter uma ideia da dificuldade desse feito, apenas um competidor brasileiro (Bruno Foster) na história foi capaz de atingir esse feito.

Hesp não foi campeão, mas ficou em quarto lugar e levou um cheque pomposo de Las Vegas. Antes de brilhar no circuito mais difícil do mundo, ele era dono de uma locadora de vans e passava boa parte do tempo em casa.

 

 Photo by Jayne Furman >>> Pokernews

Antes do WSOP, Hesp praticava poker como recreação e os seus melhores resultados haviam sido em cassinos locais na Inglaterra.

Segundo o jornal Daily Mail, a história de Hesp no WSOP vai se transformar em um filme. Nada mal para um avô de sete netos que já tem 66 anos.

 

 

About Stifler Mendes

view all posts

Blogueiro e fundador dos sites Criatives, DesignBrain e Curiozo com Z. Formado em Desenvolvimento Web e Design Gráfico, morador de São José dos Campos, apaixonado por séries e Counter Strike ♥