Menina acha bilhete de loteria e usa dinheiro para alimentar mendigos

A pequena Phoebe Brown, de apenas 7 anos, nos deu uma verdadeira aula de solidariedade e boa fé: ao encontrar um bilhete premiado de loteria, ela decidiu utilizar o prêmio em dinheiro para um ato de generosidade, ao invés de usar para si mesma.

Brown comprou tudo o que pudia em comida e doou para a Escola Elementária Sycamore Hills, instituição de ensino fundamental dos Estados Unidos, localizada no estado do Missouri.

A escola participa de uma campanha estadual de arrecadação de alimentos, que ocorre todos os anos, e doa tudo que recebe para moradores de rua.

A menina conta que encontrou o bilhete premiado num supermercado, no chão, sujo, pisado e amassado como se fosse um papel qualquer, quando fazia compras com sua mãe.

O bilhete deu direito de R$ 500 em dinheiro, que Brown entregou à mãe para que ela pudesse comprar os alimentos.

Todos os produtos que a menina doou somados às doações dos outros moradores da comunidade geraram 1700 produtos não-perecíveis repassados aos moradores de rua do município.

A escola de Brown foi a que mais arrecadou no “desafio alimentício” promovido pelo governo estadual. Como uma espécie de “recompensa” pelo empenho dos estudantes, o professor Herb Horseman deixou que os alunos raspassem sua barba comprida.

Assista ao vídeo abaixo:

Leia tambémMendigo vai almoçar em restaurante nobre de Belo Horizonte e dono do estabelecimento tem atitude chocante.

Compartilhe o post com seus amigos!

Fonte: GGN

About Gabriel Pietro

view all posts

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao amplo público brasileiro. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para o Sociologia Líquida, Explicando, Segredos do Mundo, Área de Mulher, Criatives, Razões para Acreditar e Feedty. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.