Mulher que salvou caminhoneiro em acidente com Boechat tem tumor cerebral e conseguiu tratamento para se curar após repercussão da tragédia

 

No último dia 11 fomos surpreendidos com a terrível tragédia envolvendo o jornalista Ricardo Boechat, de 66 anos, que acabou morrendo após a queda de um helicóptero, em São Paulo. Leiliane Rafael Silva estava passando de moto pela rodovia Anhanguera e o que parecia ser mais um dia normal, mudou sua vida completamente.

Ela, e mais alguns outros que estavam presente, viram o momento em que o helicóptero com o jornalista e Ronaldo Quatrucci, o piloto, tentava um pouso de emergência e chocou-se com um caminhão.

Boechat estava voltando de uma palestra em Campinas e não imaginava que sua vida seria interrompida por esse acidente. Leiliane tentou se aproximar do helicóptero, mas, pelo risco de explosão, manteram-a distante, foi então que a mulher correu até o caminhão para salvar o motorista, e conseguiu, após cortar o cinto de segurança com um faca e arrancá-lo de dentro da cabine.

“Não pensei em nada. Falei para parar a moto e voltei correndo. Fui checar no caminhão para ver se tinha alguém vivo. O moço estava vivo, felizmente”, relatou Leiliane.

Enquanto ela salvava uma vida, muita gente em volta só filmava e ninguém ajudou, porém, o que ninguém sabia é que Leiliane tem um tumor cerebral, uma bomba relógio que pode explodir a qualquer momento.

Com toda a repercussão do caso, o programa Balanço Geral, da Record, surpreendeu a mulher ao arcar com todas as despesas do tratamento e cirurgia para que ela se livre da doença de uma vez por todas.

Duas vidas se foram nessa terrível tragédia, mas, por conta dela, um acaba de ser salva!

About Rafael d'Avila

view all posts

Publicitário. 22 anos. Morador de São José dos Campos. Sempre curioso. Apaixonado por dinossauros, TV e filmes e séries de terror.