Senhora de 79 anos foge de asilo para fazer sua sonhada primeira tatuagem

Quando crescermos, vamos quer ser como Sadie Sellers.
A idosa rebelde conseguiu fugir de um asilo em Derry, na Irlanda do Norte para fazer sua primeira e sonhada tatuagem – aos 79 anos de idade.

Seu filho, Tony, 57, havia chegado ao asilo para ver a mãe, como faz todos os dias, mas encontrou a cadeira de rodas vazia e o quarto, desabitado.

Após horas procurando pela mãe, Tony a encontrou em um estúdio de tatuagem masculino. Ela tinha percorrido a cidade atrás de um estúdio para fazer a tatuagem junto de sua neta, Samantha.

A senhora Sadie optou por uma tatuagem sutil de um coração no braço esquerdo e, quando perguntada por tatuadores o que sua família faria sobre sua nova arte corporal, ela respondeu: “Eu não dou a mínima”.

Tony, que tem oito tatuagens, falou sobre o momento em que encontrou sua mãe fugitiva: “Samantha estava sentada sorrindo. Eu vi três garotos grandes na casa dos 20 anos, cobertos de tatuagens, e no meio estava a minha mãe.

“Levantei a voz para brigar com Samantha e ela me mostrou o dedo do meio, assim como minha mãe. Eu só pensei em mostrar também, e todos rimos juntos.”

“Logo em seguida, fiz uma tatuagem também. Levou cinco minutos, nem doeu. Todos saímos de lá tatuados com um coraçãozinho.”

Tony acrescentou: “Minha mãe é muito esperta, não se deixa ser passada para trás por ninguém”.

Ela é nossa heroína!

Leia tambémNunca é tarde! Após falecimento de familiares, idosa se forma aos 87 anos de idade e escreve TCC à mão.

Compartilhe o post com seus amigos!

Fonte: IESI

About Gabriel Pietro

view all posts

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao amplo público brasileiro. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para o Sociologia Líquida, Explicando, Segredos do Mundo, Área de Mulher, Criatives, Razões para Acreditar e Feedty. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.