A Budweiser pegou seus anúncios sexistas das décadas de 50 e 60 e readaptou para 2019 apresentando a mulher moderna

O Dia Internacional da Mulher já passou, mas a consciência de que sempre precisam ter seus direitos reservados, deve durar todos os anos. Uma maneira de mostrar como o tempo passou e as coisas mudaram, a Budweiser, juntamente com a VaynerMedia, adaptaram algumas propagandas sexistas que foram lançadas antigamente.

Nos anúncios, ficava claro que tudo que as mulheres faziam, era pra agradar os homens, deixando de ter a atenção que merecem, pois viviam em função de buscar a aprovação masculina. Confira agora mesmo:

1956 x 2019

A mulher ‘perfeita’ nos anos 50 era aquela que cuidava da casa e apoiava o marido em todos os momentos do dia, e muitos anúncios reforçavam essa imagem, onde os homens sempre estavam no foco principal. Com a reformulação, a mulher moderna ganhou força no anúncio, onde ela aparece usando o tempo livre para se divertir e pensando nela mesma.

O slogan do antigo anúncio de 1956 que dizia “Ela descobriu que havia se casado com dois homens” é substituído por “Ela descobriu que tem tudo”.

1958 x 2019

A nova versão deste anúncio mostra o casal comendo pizza e tomando cerveja, com o slogan “O lar é onde a vida acontece. E a vida acontece quando vocês a constroem juntos”. No anúncio da década de 50, era a mulher quem aparecia servindo o homem.

1962 x 2019

No anúncio antigo, a mulher aparecia preparando o jantar pro marido e lhe oferecendo uma cerveja bem gelada. Na readaptação, a mulher aparece aproveitando sua noite, com a mensagem: “É sexta-feira, sua comida favorita acabou de chegar. Abra uma Bud gelada e aproveite seu tempo com você mesma”.

Essa adaptação, fez parte da iniciativa ‘#SeeHer’, idealizada pela Associação Nacional de Anunciantes, que visa melhorar a imagem da mulher nos meios de comunicação e propaganda. Segundo informações da Associação, apenas 61% dos anúncios colocam a mulher de ma maneira positiva em sua publicidade.

About Rafael d'Avila

view all posts

Publicitário. 22 anos. Morador de São José dos Campos. Sempre curioso. Apaixonado por dinossauros, TV e filmes e séries de terror.