Britânico passa 60 dias como morador de rua e e diz que jamais dará esmolas novamente

Ed Stafford é um ex-soldado britânico que, desde que se aposentou, adora realizar seus maiores sonhos, ele, inclusive, foi o primeiro ser humano a atravessar toda a extensão do Rio Amazonas caminhando.

Recentemente, ele topou participar do programa ’60 Days on the Street’ (60 dias nas ruas), criado pela emissora Channel 4, onde o objetivo principal era tentar entender como é a vida de um mendigo e o que faz com que as pessoas vivam daquela maneira. Stafford, entretanto, não imaginou que iria descobrir o que acabou descobrindo.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

The final episode of #60DAYSONTHESTREETS is tomorrow night at 9 on @channel4. There is light at the end of the tunnel. Location: Glasgow, Scotland 🏴󠁧󠁢󠁳󠁣󠁴󠁿

Uma publicação compartilhada por Ed Stafford (@ed_stafford) em

Na verdade, a realidade dos moradores de rua, por lá, é bem diferente da que ele pensava, a começar pela comida: “Eu fiquei chocado com a quantidade de comida que havia disponível. Eu pensei que fosse perder muito peso, a ponto de ser difícil resistir fisicamente. Mas na verdade há muita gente querendo ajudar, em todas as três cidades (Glasgow, Manchester e Londres)”, afirmou.

Dinheiro, por incrível que pareça, também não foi um problema, já que em uma única tarde conseguiu arrecadar de 100 a 200 libras: “Isso é mais do que uma pessoa consegue trabalhando em um emprego comum”, disse Stafford.

Outro ponto que chamou a atenção do ex-soldado é o fato de que durante o experimento ele percebeu que muita gente estava disposta a ajudar. Um mendigo, por exemplo, certo dia, estava com mais de 20 voluntários em torno dele oferecendo ajuda. No Facebook, contou que chegou a ganhar 5 quilos e foi avisado de que poderia desenvolver doenças cardíacas se continuasse com aquela alimentação pesada.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Tonight at 9pm on @channel4 is the second episode of #60DAYSONTHESTREETS. This time I’m in London.

Uma publicação compartilhada por Ed Stafford (@ed_stafford) em

Ele chegou a afirmar que existem muitos ‘falsos moradores de rua’ que fingem estar nessa situação só para conseguirem arrecadações. Os maiores motivos para os mendigos estarem nas ruas são os mesmos: drogas, álcool e outros vícios.

Assim como no Brasil, por lá também há órgãos que oferecem abrigos e alojamentos, entretanto, muitos mendigos preferem as ruas, pois com a taxa que precisam pagar para se alojarem (mesmo que simbólica), usam o dinheiro para deixar o vício alimentado.

About Rafael d'Avila

view all posts

Publicitário. 22 anos. Morador de São José dos Campos. Sempre curioso. Apaixonado por dinossauros, TV e filmes e séries de terror.