Curitibana faz tatuagens gratuitamente em mulheres que têm cicatrizes por conta de agressões domésticas

 

 

 

 

Uma marca no corpo pode ter diversos significados: pode ser de nascença, um acidente doméstico, uma queda quando criança, ou, algo mais grave, como, por exemplo, uma agressão! Mesmo que aquela marca esteja presente na pele, ela permanece ainda mais intacta no coração.

Foi pensando nisso, que a curitibana e tatuadora Flávia Carvalho, resolveu criar o projeto ‘A Flor da Pele’, onde faz tattoos gratuitamente em mulheres que sofreram agressões domésticas:

“Tudo começou cerca de dois anos atrás, quando eu trabalhava com uma cliente que queria cobrir uma grande cicatriz em seu abdômen. Ela me disse que estava em uma boate, e quando recusou um homem que se aproximou dela, ele a esfaqueou com um canivete”, conta.

Sobre a história que mais lhe comoveu, ela diz: “O que mais me chocou foi a história de uma menina de 17 anos de idade, que namorou um homem mais velho e, durante meses, sofreu com a relação fisicamente abusiva. Quando ela quis terminar com ele, ele marcou um encontro, em que eles começaram a lutar e ele a esfaqueou várias vezes em seu abdômen, além de estuprá-la”.

Além de agressões, Flávia, também, faz tatuagens em mulheres que fizeram mastectomia. Confira algumas imagens de seu belíssimo trabalho:

01. Irreconhecível

02. Um beijo-flor apareceu

03. Assim como essas flores brotaram

04. Transformação completa

05. A autoestima melhorou 100%

06. Mudança completa

07. Não há sinal nenhum da cicatriz

About Rafael d'Avila

view all posts

Publicitário. 22 anos. Morador de São José dos Campos. Sempre curioso. Apaixonado por dinossauros, TV e filmes e séries de terror.