“Keep Calm and Carry On”: a propaganda que só fez sucesso 60 anos depois

Criado pela Inglaterra na 2ª Guerra (tá explicado o porque da coroa), quando a Inglaterra se juntou às tropas aliadas contra a Alemanha, o slogan recentemente tomou conta das redes sociais: além de ser adaptado para diversas outras situações (como “Keep calm and read a book”, “keep calm and eat a cupcake” e “Keep calm and get a tattoo”), o slogan agora estampa xícaras, camisetas, posteres e até mesmo em tatuagens.

O cartaz britânico teve sua origem retratada pelo cineasta Temujin Doran, em um curta-metragem que já foi visto por quase 1 milhão de pessoas no Youtube. E olha só, que coisa: o curta também serve como divulgação para a Barter Books.

Na época, o cartaz foi utilizado para tranquilizar os cidadãos britânicos. Foram criados 3 pôsteres diferentes, um com cada cor e mensagem: o de cor azul dizia “Sua coragem, sua alegria e sua determinação irão nos trazer a vitória”; o verde, “A liberdade está em perigo. Defenda-a com toda a sua força”; e, o vermelho, trazia o tão famoso “Fique calmo e siga em frente”.

Agora, porque é que só agora o slogan foi ficar famoso? Simples. Os dois primeiros cartazes foram distribuídos e passaram a estampar portas e janelas. O vermelho, por sua vez, foi guardado para uma situação de crise o invasão e, por isso, nunca foi veiculado. Foi só em 2000 (61 anos depois), quando o sebo inglês Barter Books encontrou um dos cartazes originais em uma caixa de artigos de leilão, que o poster passou a ser divulgado – foi enquadrado e colocado na parede da livraria.

Quem diria, que um cartaz com um design tão minimalista e bem trabalhado seria tão antigo assim?

 

About Janaina Marin

view all posts

Formada em Publicidade e Propaganda pela Universidade Metodista de São Paulo. Apaixonada por internet, marketing, qualquer tipo de arte - principalmente cinema - e ciências. Curiosa, extremamente curiosa :)

0 Comments

Join the Conversation →

Deixe uma resposta